segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

NOTA DA REDACÇÃO


A Gazeta do Futebol faz, durante esta época natalícia, uma breve pausa na sua actividade. O semestre universitário foi exigente e trabalhoso, pelo que esta equipa decidiu parar, por breves instantes, toda a produção jornalística que se vai fazendo neste espaço.


Prometemos regressar, de baterias completamente recarregadas, no novo ano que aí se aproxima, e com novidades que surpreenderão os nossos ciberleitores.

Estamos de volta logo no dia 1 de Janeiro de 2008, com O MÊS EM REVISTA, a habitual crónica de Bernardino Barros.


Até lá, reiteramos os votos de Boas Festas para todos!





A Redacção,

José Pedro Pinto
Patrícia Martins
André Matos Leite
Pedro Rocha

domingo, 23 de dezembro de 2007

BRAGA E BOAVISTA EMPATAM



O BRAGA EMPATOU SEM GOLOS COM O BOAVISTA. A EQUIPA DA CASA ESTEVE MAIS PERTO DA VITÓRIA, COM INÚMERAS OPORTUNIDADES, MAS NÃO CONSEGUIU CONCRETIZAR.


PATRÍCIA MARTINS


Em ante-véspera de Natal, o Braga recebeu o Boavista, naquele que foi o último jogo da BWINLIGA neste ano de 2007.

A equipa do Bessa entrou melhor e dominou o jogo até perto dos 20 minutos. Empurrou o adversário para a sua área e teve algumas oportunidades. Contudo, o Braga reagiu, o que colocou a pantera na defensiva. Jorginho e Linz criaram algum perigo, mas Peter Jehle conseguiu parar os seu remates (21' e 38' respectivamente.)

Na segunda parte o Boavista foi impondo respeito com alguns contra-ataques fortivos. Mas os bracaranses tinham o controlo do jogo. Os 10 minutos finais foram enlouquecedores para os minhotos que tiveram oportunidades excelentes de golo. Aos 82minutos, numa excelente combinação entre Wender e Jorginho, o extremo cruzou para João Tomás, em boa posição, rematar defeituosamente. Aos 85 minutos, João Pereira arrancou um cruzamento da direita e Jorginho cabeceou, mas Jehle defendeu com a ajuda da barra. Finalmente, aos 89 minutos, foi a vez de Jorginho cruzar, para João Tomás, isolado, cabecear para fora. Destaque para o guarda-redes axadrezado se mostrou responsável pelo nulo existente neste jogo.

O empate foi bom para o Boavista, que se mantém um lugar acima da linha de água. O Braga está na 6ª posição.


SP. BRAGA
Paulo Santos; João Pereira, Anilton, Rodríguez e Carlos Fernandes; Frechaut; Roberto Brum e Vandinho; Jorginho, Linz e Wender.
Treinador: Manuel Machado

BOAVISTA
Jehle, Rissutt, Ricardo Silva, Marcelão e Mário Silva; Gilberto Silva, Fleurival e Jorge Ribeiro; Zé Kalanga, Mateus e Fary.
Treinador: Jaime Pacheco.



FONTES:

Mais Futebol

ESPANHA: REAL VENCE «BARÇA» E É CADA VEZ MAIS LÍDER


PEPE DERROTOU DECO, EM VÉSPERAS DE NATAL, E A EQUIPA MADRILENA SAI DA CATALUNHA COM O TÍTULO DE CAMPEÃO DE INVERNO E UMA VANTAGEM SOBRE O BARCELONA QUE É JÁ DE... SETE PONTOS. PARTIDA COMPLETAMENTE DOMINADA PELA FORMAÇÃO DE SCHUSTER.



JOSÉ PEDRO PINTO



O Real Madrid levou a melhor sobre o seu rival Barcelona, no clássico espanhol. Em jogo disputado esta noite, em Camp Nou, os madrilenos garantiram uma vitória justa, mas sofrida, por 1-0, graças a um golaço de Julio Baptista, ainda na 1ª Parte. Com este resultado e às portas do Natal, a equipa de Pepe garante o título de "campeã de Inverno" e reforça a liderança na Liga espanhola, com mais sete pontos do que os catalães, que são segundos na classificação geral.


Num clássico vibrante, o Real Madrid conseguiu controlar a partida a seu bel-prazer, jogando quase sempre em contra-ataque (eficaz, diga-se de passagem) e sem nunca sentir em demasia a pressão tanto da equipa de Rijkaard como da massa adepta «blaugrana». O «Barça» bem tentou, mas não conseguiu assustar, verdadeiramente, as redes à guarda de Casillas. E mesmo na 2ª Metade, quando se esperava uma resposta mais aguerrida da equipa da casa, foi sempre o Real Madrid a equipa a atacar com mais perigo: os espaços deixados em aberto pelo Barcelona, por força da enorme vontade de atingir o empate, foram sendo bem aproveitados pelos «blancos» com Valdés a ter muito trabalho nesta etapa. O único período em que os catalães conseguiram imprimir mais pressão sobre o adversário resume-se aos últimos 10 minutos, quando Schuster tentou defender a vantagem magra de que dispunha. O resultado, no entanto, seria favorável aos visitantes quando Mejuto González, juiz da partida, apitou pela última vez na partida.


Quanto aos portugueses que disputaram este clássico, Deco jogou até meio da 2ª Parte, quando foi substituído pelo mexicano Giovanni dos Santos, e não esteve particularmente brilhante; Pepe, defesa-central do Real Madrid, jogou todo o jogo e exibiu-se a um bom nível.


Com este resultado, o Real Madrid acaba o ano da melhor maneira, com uma liderança reforçada no campeonato espanhol e com a moral em alta depois de uma vitória sempre especial contra o ancestral rival da Catalunha. O Barcelona voltou a escorregar e começa a ver o primeiro posto a distanciar-se em demasia, para além de continuar a não encantar os seus adeptos, esta época.




FONTE

sábado, 22 de dezembro de 2007

SPORTING VENCE E RECUPERA TERRENO


ANDRÉ MATOS LEITE


O Sporting venceu, em Alvalade, o Paços de Ferreira por 2-1 num jogo muito disputado por ambas as equipas. Desta forma, os “leões” recuperaram três pontos importantes na luta pelo título.


O início da partida pendeu para os visitantes que dominaram os primeiros 10 minutos. Aliás, foi aos 9 do encontro que o Paços inaugurou o marcador por Edson, num bom cabeceamento após cruzamento de Cristiano. A equipa leonina mostrava muitas dificuldades a sair com a bola nos pés, assistindo-se a muitas tentativas de ataque com base no “pontapé para a frente”. No entanto, após o golo os “leões” começaram a organizar melhor o jogo e, aos 19 minutos de jogo, Vukcevic marca assistido por Miguel Veloso. Só a partir deste momento o Sporting começou a justificar o empate alcançado, mas sempre com o Paços a jogar bem organizado e muito perigoso.


A segunda metade da partida trouxe mais do mesmo. A equipa da “capital do móvel” começou com uma grande oportunidade de golo, após um erro de Gladstone, e os “leões” reagiram e começaram a atacar a baliza de Peçanha. Contudo, e como na primeira parte, nenhuma das equipas conseguia dominar completamente a outra. A vantagem do Sporting surgiu aos 65 minutos. Vukcevic consegue ganhar uma grande penalidade a Peçanha. O guarda-redes do Paços foi expulso e o seu substituto, Pedro, não consegue parar o remate de Romagnoli que converte o penalti. Até ao final do encontro nenhuma das equipas desistiu de procurar o golo (embora sem nunca o conseguirem) e ambas deixaram tudo em campo. Para o Sporting valeu a vitória que permitiu a aproximação ao Porto. Para o Paços de Ferreira valeram a luta e a garra que fizeram com que, mesmo reduzidos a dez elementos, nunca tenham dado um momento de descanso ao clube de Alvalade.

A GAZETA DO FUTEBOL DESEJA A TODOS...


UM FELIZ NATAL E UM ÓPTIMO 2008!











A Redacção,

José Pedro Pinto
Patrícia Martins
André Matos Leite
Pedro Rocha

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

PORTO ESCORREGA NA MADEIRA



O F.C.PORTO PERDEU, ESTA NOITE NA CHOUPANA, POR 1-O. OS PORTISTAS ACUSARAM A FALTA DE TARIK E QUARESMA E ACABARAM POR PERDER PELA PRIMEIRA VEZ ESTA TEMPORADA.


PEDRO ROCHA


O F.C. Porto perdeu pela primeira vez neste campeonato. Os portistas entraram desfalcados na partida. Mariano Gonzalez e H.Postiga estiveram mal sem conseguir entrar na equipa. No entanto, o resto da equipa também esteve muito abaixo das reais capacidades. Num ritmo lento e sem ideias os portistas deixaram-se cair na teia de Jokanovic. No primeiro tempo, o Porto entrou melhor mas sem conseguir criar grandes oportunidades junto de Benaglio. Aos poucos a turma de Jokanovic equilibrou a partida e comecou a rondar a área de Helton. Nesta fase, sobressaiu Juliano que colocou Helton à prova por três vezes.

No segundo tempo, o Porto melhorou e criou uma grande oportunidade. Na sequência de um livre de Meireles, Benaglio faz uma boa intervenção para a frente, na confusão Lisandro remata e proporciona ao internacional suiço mais uma excelente parada. Este lance acordou a equipa local que marcou pouco tempo depois. Aos 57ºminuto, Lipatin servido por Cléber remata forte e bate Helton. Estava feito o 1-0. Jesualdo mexeu imediatamente na equipa colocando Adriano em campo por Helder Postiga. O brasileiro entrou com boa dinâmica criando mais problemas à defensiva madeirense. Aos 61ºminuto, M. Gonzalez perdeu a melhor ocasião do Porto: já na pequena área rematou por cima da trave. Com o passar do tempo e com a entrada de Leandro Lima, o Porto cresceu e criou mais alguns calafrios à defesa do Nacional, que, no entanto, resolveu sempre todas as iniciativas dos campeões nacionais. Até final, destaque para um remate de Kaz (entrado para o lugar de M.Gonzalez) ao poste após desvio de Benaglio. Mesmo com 10, o Nacional resistiu e conseguiu impor a primeira derrota ao Porto neste campeonato.

Estádio da Madeira, na Choupana (Funchal)
Árbitro: Pedro Henriques (AF Lisboa)

NACIONAL – Diego; Patacas, Cardozo, Felipe Lopes e Alonso; Ávalos, Cléber e Juliano; Lipatin (João Coimbra, 84 m), Juninho (José Vítor, 66 m) e Adriano (João Moreira, 55 m).

FC PORTO – Helton; Bosingwa, Pedro Emanuel, Bruno Alves e Fucile; Lucho Gonzalez, Paulo Assunção, Raul Meireles (Leandro Lima, 66 m) e Mariano Gonzalez (Kazmierczak, 78 m); Hélder Postiga (Adriano, 60 m) e Lisandro Lopez.

Ao intervalo: 0-0 Golo: Lipatin (57 m)Resultado final: 1-0

Cartão amarelo a Felipe Lopes, Cléber e Paulo Assunção.Cartão vermelho (segundo amarelo) a Felipe Lopes (87 m).

TAÇA UEFA: PORTUGUESES ENFRENTAM ALEMÃES E SUÍÇOS


ANDRÉ MATOS LEITE


Já foi realizado o sorteio para os 16-avos de final da Taça UEFA. Benfica e Braga enfrentam, respectivamente, o Nuremberga e o Werder Bremen, clubes da Bundesliga, e o Sporting enfrenta os suíços do Basileia

Os “encarnados” têm no Nuremberga um adversário que lhes traz boas recordações. Em 1962, ano em que o Benfica se sagrou bicampeão europeu, o clube das “águias” goleou os então campeões alemães por 6-0, na segunda-mão dos quartos-de-final. Lourenço Coelho, assessor do clube da Luz, diz-se satisfeito com o sorteio: “Haveria nomes que poderíamos considerar mais complicados”. No entanto, reconhece que as equipas alemãs “são sempre difíceis”, mas afirma que o objectivo do Benfica é chegar o mais longe possível: “As nossas aspirações, neste momento, centram-se no Nuremberga, mas é claro que temos ambições de chegar mais longe”.

Ao Sporting calhou o Basileia, clube suíço onde actua o português e ex-jogador do Benfica Carlitos. Segundo Pedro Barbosa, director desportivo leonino, “o Basileia é uma boa equipa”, mas mesmo assim os “leões” não deixam de assumir o favoritismo. “Jogamos em casa no primeiro jogo, no qual queremos fazer um bom resultado com o apoio dos nossos adeptos. Esperamos contar com o apoio dos portugueses em Basileia”, foram os desejos expressos pelo antigo jogador do Sporting.

O Braga é o único dos três portugueses na Taça UEFA a começar a eliminatória a jogar fora. Os “arsenalistas” enfrentam o Werder Bremen, clube que se encontra no comando da Liga Alemã em igualdade pontual com o Bayern de Munique. O Bremen conta com três antigos jogadores do Porto no seu plantel: o ponta-de-lança português Hugo Almeida e os brasileiros Carlos Alberto e Diego.

16-avos-final

Aberdeen- Bayern Munique
AEK Atenas-Getafe
Bolton-Atlético Madrid
Zenit-Villarreal
Galatasaray-Bayer Leverkusen
Anderlecht-Bordéus
Brann-Everton
FC Zurique-Hamburgo
Glasgow Rangers-Panathinaikos
PSV Eindhoven- Helsinborg
Slavia Praga-Tottenham
Rosenborg-Fiorentina
Sporting-Basileia
Werder Bremen-Sp. Braga
Benfica-Nuremberga
Marselha-Spartak


SHALKE NA ROTA DO PORTO




O SORTEIO DESTA SEXTA-FEIRA, REALIZADO EM NYON, DITOU QUE O F.C.PORTO DEFRONTE O SHALKE 04 DA ALEMANHA. O PRIMEIRO JOGO SERÁ NA ARENA DE GELSENKIRCHEN NO DIA 19 DE FEVEREIRO. NOS OUTROS JOGOS DESTAQUES PARA OS CONFRONTOS ENTRE LIVERPOOL-INTER E ARSENAL-MILAN.


PEDRO ROCHA


O F.C. Porto vai enfrentar o Shalke 04 nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os portistas conseguiram evitar assim o embate com um grande colosso europeu. O Shalke ocupa, neste momento, o 5º lugar da Bundesliga e tem em Kevin Kurani a sua principal arma ofensiva. Para além disso o Porto regressa a um estádio do qual tem excelentes recordações. Afinal foi na Arena AufShalke que os portistas se sagraram vencedores da Liga dos Campeões no ano de 2004. Vítor Baía, o representante dos portistas em Nyon, sorriu no momento em que conheceu o adversário dos dragões "a minha primeira reacção e o meu sorriso tiveram a ver com o facto de poder voltar a um estádio que bem conheço, onde fui campeão da Europa em 2004 e que me traz grandes recordações" afirmou o antigo guarda-redes do clube. Quanto à análise do que vai ser a eliminatória, Vítor Baía declarou estar optimista "sabemos da nossa qualidade e encaramos este jogo com grande optimismo". O primeiro jogo deste embate está marcado para dia 19 de Fevereiro, terça-feira, a segunda-mão fica para dia 5 de Março, quarta-feira.

Rumo a Moscovo...
Os oitavos-de-final da mais importante competição de clubes do mundo ditou grandes embates como seria de esperar. Realce para os clubes de Milao. Os rivais Inter e AC defrontam respectivamente Liverpool e Arsenal. Quatro candidatos à taça têm aqui o seu primeiro grande teste. Só dois seguirão em frente. Nos restantes confrontos o Barcelona de Deco enfrenta o Celtic de Glasgow, Cristiano Ronaldo e Nani têm pela frente o Lyon, ao passo que a Roma de Antunes defronta o poderoso Real Madrid de Pepe. Já o Chelsea tem pela frente o Olympiakos enquanto que o Sevilha joga com o Fenerbahçe.

Confira aqui o quadro de jogos:

Celtic FC v FC Barcelona
Olympique Lyonnais v Manchester United FC
FC Schalke 04 v FC Porto
Liverpool FC v FC Internazionale Milano
AS Roma v Real Madrid CF
Arsenal FC v AC Milan
Olympiacos CFP v Chelsea FC
Fenerbahçe SK v Sevilla FC

Fontes
Maisfutebol

Uefa

ESTA SEMANA, ESCREVO EU...

CLAQUES: SINÓNIMO DE VIOLÊNCIA?


ONDE ESTÁ A MORAL DE DIZER QUE OS MEMBROS DAS CLAQUES DE FUTEBOL NÃO PASSAM DE UNS BRUTOS SEM NADA PARA FAZER E QUE SÓ PENSAM EM ARMAR CONFUSÃO, QUANDO SÃO OS POLÍCIAS QUE DÃO ENCONTRÕES ÀS PESSOAS SÓ PARA PODEREM "BRINCAR"?


PATRÍCIA MARTINS


É muito fácil ouvir-se alguém dizer que não gosta dos movimentos ultras que ainda vão dando um bocadinho de colorido aos estádios portugueses. E quais os motivos de não gostarem? São violentos, não vêm o jogo só querem confusão.
Quando os adeptos de sofá ouvem o comentador dizer que estão a acontecer perturbações na bancada de imediato resmungam: “aqueles animais são os responsáveis por os estádios não serem um local seguro para a família”.

Não podiam estar mais enganados. Estive eu própria muitas vezes ao lado desses “animais” e sabem o que aconteceu? Polícias – sim, aqueles que supostamente nos protegem e zelam pela nossa segurança – vieram empurrar e insultar adeptos quando estes estavam quietos e calados. Isso mesmo. Parados. Com que objectivo? Não sei, mas presume-se que sejam apenas uns frustrados que acham que por terem um cacetete na mão são mais do que os outros.

Os agentes da autoridade arrumam quem quer que esteja à sua frente e não olham se são crianças ou adultos. Estava eu dentro de uma camioneta, em viagem para o sul do país, quando parámos numa área de serviço e as pessoas presentes, entre as quais uma mulher grávida, pediram para ir ao quarto de banho. Sabem qual foi a resposta dos agentes da autoridade? Façam ai para o chão, afinal são animais! Sim, isso mesmo, queriam que as pessoas fizessem as suas necessidades dentro de uma camioneta.

É certo que as claques não são anjinhos, nem todos os polícias são o diabo em pessoa. É necessário haver bom senso e estar atento. Resta às pessoas conseguirem ver as coisas e não se limitarem aquilo em que é mais fácil acreditar.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

BENFICA VENCE E ASSEGURA O SEGUNDO LUGAR



UMA SEGUNDA PARTE BEM CONSEGUIDA ASSEGUROU AO BENFICA A VITÓRIA POR 3-0 FRENTE AO ESTRELA DA AMADORA.


PATRÍCIA MARTINS


O Benfica entrou mal no jogo. Com apenas uma alteração (Binya entrou para o lugar de Petit que está lesionado) em relação ao jogo da semana passada frente ao Belensenses, as águias foram dominadas por um Estrela com mais energia. Foi uma primeira parte muito fraca. Luís Aguiar deu o primeiro sinal de perigo, rematando muito forte à entrada da área encarnada para boa defesa de Quim. O Benfica dispôs apenas de duas boas chances neste primeiro período: a primeira por Cardozo que, solicitado por um cruzamento da direita de Rui Costa, cabeceou ao lado quando se encontrava isolado perante Nélson; a segunda por Rodriguez, após novo cruzamento da direita, desta feita por Nélson. Os jogadores regressaram aos balneários sobre fortes assobios dos adeptos da luz.

Camacho percebeu os erros e, ao intervalo, fez entrar Di Maria e Nuno Gomes para os lugares de Nélson e Rui Costa. Embora houvesse alguma desconfiança, a verdade é que as substituições mostraram bons resultados. Di Maria agitou o ataque e esteve logo envolvido em duas situações de perigo. Com um Benfica mais lutador, o golo surgiu aos 52 minutos. Binya lançou com força da linha lateral do lado direito e Rodriguez marcou de cabeça o seu quarto golo na Liga.

Os encarnados não esmoreceram e continuaram sempre ao ataque. Aos 70 minutos Maurício derruba David Luiz na área e Cardozo converte o penálti. 2-0 para o Benfica. O terceiro golo surge aos 90 minutos, com Di Maria a furar pela direita e Nuno Gomes a marcar.

Esta vitória, alcançada no segundo tempo, assegura o segundo lugar ao Benfica para o começo do novo ano.

BENFICA
Quim; Nélson, Luisão, David Luiz e Léo; Binya e Katsouranis, Maxi Pereira, Rodriguez e Rui Costa; Oscar Cardozo.
Treinador: José Antonio Camacho

E. AMADORA
Nélson; Rui Duarte, Wagnão, Maurício e Hélder Cabral; Fernando, Tiago Gomes e Mateus; Ndiaye, Yoni e Luís Aguiar.
Treinador: Daúto Faquirá


FONTES:


BOAVISTA: CONTAS DA SAD REPROVADAS




AINDA EM CAUSA A GESTÃO DO ANTERIOR PRESIDENTE DA SAD «AXADREZADA», JOÃO LOUREIRO, QUE NÃO MARCOU PRESENÇA NA ASSEMBLEIA-GERAL DE ONTEM. O NOVO PRESIDENTE, JOAQUIM TEIXEIRA, ESPERA AGORA PELO AVAL DOS SÓCIOS PARA UMA INJECÇÃO DE CAPITAL NO BOAVISTA E QUE PODE PASSAR PELA ENTRADA DE INVESTIDORES NO CLUBE.



JOSÉ PEDRO PINTO



As contas da Boavista, SAD referentes ao exercício de 2006/2007 foram ontem chumbadas em Assembleia-Geral. O relatório e contas do período referido foi reprovado por unanimidade pelos accionistas que marcaram presença na reunião - o próprio clube foi o primeiro a votar contra - com a justificação de que os dados "não apresentam, de forma apropriada, a posição financeira" do clube, opinião já emitida pelo revisor oficial de contas encarregue de analisar a situação económica do Boavista Futebol Clube, Futebol, SAD. João Loureiro, ex-presidente da instituição, voltou a não marcar presença numa Assembleia-Geral do Boavista, assim como os accionistas Joaquim Oliveira e BPI. Ao todo, esteve representado, na reunião magna, 55% do capital da SAD, avaliado em 11 milhões de Euros.

Para este chumbo retundante, muito pesaram algumas irregularidades detectadas pelo revisor oficial de contas. Desde logo, dívidas que ainda não foram saldadas perante o Estado e que ascendem a mais de 5 milhões de Euros (e que levaram à penhora do passe de sete futebolistas do clube), mas também a reavaliação dos direitos desportivos de alguns jogadores «axadrezados», o que permitiu à direcção encabeçada por João Loureiro elevar o valor do plantel para 21, 4 milhões de Euros. Este chumbo deveu-se ainda ao facto de que o relatório e contas referente à época 2006/2007 não foi acompanhado por um parecer do Conselho Fiscal do clube, que se encontra, actualmente, sem administração.

Desta forma, a próxima administração do Boavista, presidida por Joaquim Teixeira, tem até Janeiro para regularizar, não as contas do clube, mas sim a apresentação das contas dentro da lei, como confirmou o próprio Joaquim Teixeira.



TEIXEIRA QUER FAZER ENTRAR INVESTIDORES

Para hoje está marcada uma Assembleia-Geral extraordinária, em que o presidente do Boavista, Joaquim Teixeira, se encontrará com os sócios do clube. Em cima da mesa poderá estar a possibilidade da entrada de um ou mais investidores para uma injecção de capital na SAD que pertence ao Boavista. Mas, para esse mesmo aumento de capital social, Teixeira precisa de ser mandatado pelos sócios do clube para o efeito. Algo que o líder «axadrezado» tentará concretizar, na reunião que principia, mais logo, por volta das 20:30, no Estádio do Bessa.




FONTE



quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

TAÇA UEFA: BRAGA SEGUE EM FRENTE



O SPORTING DE BRAGA VENCEU O ESTRELA VERMELHA E CONSEGUIU O APURAMENTO PARA OS 16-AVOS-DE-FINAL DA TAÇA UEFA.


PATRÍCIA MARTINS


O Braga recebeu esta noite o Estrela Vermelha, e levou de vencida a equipa da Sérvia por 2-0, no último jogo do Grupo F da Taça UEFA. Este resultado permite seguir em frente na prova.

O Braga começou bem o jogo, com um meio campo muito forte, constituido por Frechaut, Brum e Vandinho. Manuel Machado soube explorar bem os flancos e logo aos 11 minutos conseguiu o almejado golo. Cruzamento da esquerda de Wender, Linz aparece ao segundo poste e marca. Mas a partir daqui a equipa portuguesa começou a empatar a bola e o Estrela Vermelha, sem qualquer ponto conquistado neste Grupo F, partiu para o ataque com algum perigo.

Na segunda metade, o Braga surgiu com mais garra e a lutar mais pelo segundo golo que lhe asseguraria o apuramento. Aos 66 minutos Wender disparou forte à entrada da área contrária e com êxito. Com o 2-0 feito restava aos bracarenses gerir o tempo de jogo que sobrava.

Pela segunda época consecutiva, os "arsenalistas" conseguem a passagem aos 16-avos-de-final da Taça UEFA.


SP. BRAGA
Paulo Santos; João Pereira, Paulo Jorge, Rodriguez e Carlos Fernandes; Frechaut, Roberto Brum e Vandinho; Jorginho, Wender e Roland Linz
Treinador: Manuel Machado

ESTRELA VERMELHA
Banovic; Basta, Bajalica, Franklin Salas e Andjelkovic; Dordevic, Castillo, Milovanovic e Milijas; Hernan Barcos e Koroman
Treinador: Aleksandar Jankovic


FONTES:

ANÁLISE DO RECURSO DE BINYA ADIADA


ANDRÉ MATOS LEITE


A Comissão Disciplinar da UEFA adiou a audiência relativa ao recurso ao castigo de Binya. A reunião seria dia 21, na próxima sexta-feira, mas vai ser reagendada para outra data ainda a definir. A decisão da UEFA foi anunciada pelo Benfica.

Recorde-se que o trinco camaronês dos “encarnados” foi expulso no jogo Celtic – Benfica, a contar para a Liga dos Campeões, após entrada considerada violenta sobre o médio Scott Brown. Na sequência da amostragem do cartão vermelho, pelo árbitro Martin Hansson, a Comissão Disciplinar da UEFA instaurou um processo ao jogador decidindo suspendê-lo por 6 jogos.

O Benfica interpôs um recurso por considerar o castigo exagerado, e os jogadores Samuel Eto’o e Patrick Vieira falaram em defesa do jogador, assim como José António Camacho, treinador dos “encarnados”.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

S.L. BENFICA: DELGADO MAIS LONGE



CÉSAR DELGADO ESTÁ MAIS PRÓXIMO DE REPRESENTAR OS FRANCESES DO OLYMPIQUE DE LYON DO QUE RUMAR A PORTUGAL. JOGADOR E EMPRESÁRIO JÁ DERAM INDICAÇÕES NESSE SENTIDO, E LUÍS FILIPE VIEIRA REGRESSOU DO MÉXICO SEM NADA DEFINIDO.



JOSÉ PEDRO PINTO



César Delgado pode já não vir para o S.L. Benfica. O Lyon também está na corrida pelo avançado argentino e, pelos vistos, parece ganhar, para já, vantagem pelo concurso do jogador do Cruz Azul. Luís Filipe Vieira esteve nos últimos dias no México a tratar da transferência do dianteiro, mas os 3,5 milhões de Euros oferecidos pelo clube da Luz não parecem convencer os dirigentes mexicanos. Da parte do jogador, há o interesse de vestir a camisola do Lyon, vontade também ela expressa através do seu representante, Daniel Luzzy.

"Chelito" Delgado não esconde o desejo de poder vir a jogar na Europa do futebol, mas sempre adianta que, caso esse cenário se concretize, prefere envergar as cores do campeão francês. Questionado sobre se gostaria mais de aprender a falar português ou francês, a resposta do argentino foi lacónica: francês.

Já o representante do jogador, Daniel Luzzy, afirmou, ontem, à Renascença, que os contactos com o S.L. Benfica se resumiram a apenas uma chamada telefónica de Luís Filipe Vieira e que o Lyon está muito interessado, deixando no ar a ideia de que os «encarnados» podem já ter perdido a corrida por César Delgado. Do lado dos administradores do Cruz Azul, Eduardo de la Torre, vice-presidente do clube, também confirmou conversas com Vieira sobre uma eventual transferência de Delgado, mas diz que apenas foram trocadas "informações" sobre o jogador.

Entretanto, Luís Filipe Vieira já regressou do México. O negócio está, aparentemente, suspenso, e César Delgado pode mesmo vir a ser desviado da capital portuguesa para Lyon, no sul de França.


ALTERNATIVA

Ainda no México pode residir a alternativa a César Delgado, caso este negócio falhe: Omar Bravo, avançado do Chivas, pode representar uma alternativa viável a "Chelito". O seu passe está avaliado em 3 milhões de Euros e os dirigentes do clube de Guadalajara revelaram abertura suficiente para negociar uma proposta concreta pelo atleta. Omar Bravo tem 27 anos, é internacional mexicano e o actual número "9" do Chivas.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

KAKÁ MELHOR DO MUNDO 2007




KAKÁ FOI HOJE CONSAGRADO COMO O MELHOR JOGADOR DO MUNDO 2007. NA GALA ANUAL DA FIFA, EM ZURIQUE, O ASTRO BRASILEIRO VENCEU, SEM SURPRESAS, O PRÉMIO PRINCIPAL DA NOITE. MESSI FICOU NO SEGUNDO LUGAR, CRISTIANO RONALDO FECHOU O PÓDIO EM TERCEIRO.



PEDRO ROCHA


Kaká foi, esta segunda-feira, eleito como o melhor jogador do mundo deste ano. O jogador brasileiro fecha assim um ano perfeito com mais uma conquista. Em 2007, o médio ofensivo esteve em grande destaque ao serviço do AC Milan. Pelos rossoneri Kaká conquistou a Liga dos Campeões ( foi o melhor marcador) e o Mundial de Clubes (ontem frente ao Boca Juniors). Em termos pessoais Kaká venceu tudo o que havia para vencer. Melhor jogador da Liga dos Campeões, Bola de Ouro ( France Football) e, agora, a coroação maior pela FIFA. A grande surpresa da noite foi o terceiro lugar de Cristiano Ronaldo. O jovem Messi levou a melhor nas votações e suplantou o português.

Na gala da FIFA, desta noite, foram entregues mais prémios. Assim, Renata venceu o prémio para melhor jogadora de futebol feminino, Aguero melhor jogador sub-20, Kroos melhor jogador sub-17 e Buru melhor jogador de futebol de praia. Já o Barcelona arrecadou o prémio Fair-Play, pela sua campanha conjunta com a UNICEF, e o "Rei" Pelé venceu o prémio Presidente.


SONDAGEM GAZETA DO FUTEBOL: EQUILÍBRIO NAS OPINIÕES



REDACÇÃO GAZETA DO FUTEBOL


A última SONDAGEM GAZETA DO FUTEBOL questionou os ciberleitores deste espaço sobre se o S.L. Benfica deveria, ou não, adquirir os restantes 20% do passe do avançado paraguaio Óscar Cardozo. A resposta traduziu-se... num empate. As opiniões equilibraram-se e 50% dos votantes concordam com a compra dessa percentagem do passe, enquanto que os restantes 50% discordam da compra da totalidade do dianteiro encarnado.


Óscar Cardozo chegou ao S.L. Benfica no mercado de Verão, proveniente dos argentinos do Newell's Old Boys, tendo custado aos cofres da Luz uma verba a rondar os 9 milhões de Euros, por 80% do seu passe. Até agora, não tem dado o devido retorno à equipa «encarnada», tendo apontado, somente, 7 golos em 18 partidas disputadas esta época.

domingo, 16 de dezembro de 2007

SPORTING VENCE MARÍTIMO



O SPORTING ESTEVE A PERDER, MAS DOIS GOLOS DE VUKCEVIC DERAM A VITÓRIA (1-2) AOS LEÕES.


PATRÍCIA MARTINS


No último jogo da 13ª. jornada da Liga bwin, disputado no Estádio dos Barreiros, no Funchal, o Sporting venceu por 2-1 o Marítimo.

A primeira parte do jogo não trouxe grandes emoções aos adeptos. As duas equipas jogaram um mau futebol, o que resultou em poucas oportunidades de golo.

O segundo tempo mostrou um Sporting mais perto de marcar, embora as oportunidades não fossem muitas. Mas o azar esteve com os leões, quando aos 60 minutos Fábio Felício marca um livre para a área, e Bruno Fogaça desvia de cabeça para o fundo da baliza de Rui Patrício. Estava feito o 1-0 devido a uma falha de marcação na defesa leonina.

Mas a sorte também sorriu à equipa de Alvalade e, aos 71 minutos, Vukcevic chega ao golo da igualdade num lance que ainda ressaltou na defesa do Marítimo. Com o golo sofrido, os madeirenses denotaram alguma desorientação e aos 87 minutos, Vukcevic bisa na partida e dá os três pontos ao Sporting.

O Sporting reagiu ao golo sofrido e isso traz justiça na vitória alcançada.


MARÍTIMO
Marcos, Ricardo Esteves, Ediglê, Van der Linden e Evaldo; Bruno, Wênio, Márcio Mossoró e Fábio Felício; Kanu e Bruno Fogaça.
Treinador: Sebastião Lazaroni

SPORTING
Rui Patrício, Abel, Tonel, Polga e Ronny; Miguel Veloso, João Moutinho, Adrien e Vukcevic; Liedson e Purovic.
Treinador: Paulo Bento


FONTES:


sábado, 15 de dezembro de 2007

BENFICA PERDE NO RESTELO


ANDRÉ MATOS LEITE


O Belenenses venceu o Benfica por 1-0. Com este resultado, e em virtude da vitória do Porto, os “encarnados vêem a conquista do título mais longe encontrando-se a 10 pontos dos azuis e brancos, líderes do campeonato.

A equipa de Belém foi a primeira a tomar contra do jogo, mantendo o Benfica na defesa durante quase toda a primeira parte. Só Rui Costa parecia poder levar as “águias” à vitória durante os primeiros 45 minutos. O Belenenses teve as melhores oportunidades, por Silas, Hugo Leal e Rodrigo Alvim, e a defesa mostrava-se eficaz a neutralizar as investidas “encarnadas”.

A segunda metade do encontro mostrou um Benfica mais capaz, especialmente enquanto Amaral teve pela frente Rodríguez. Mesmo assim, a equipa das “águias” nunca dominou completamente o jogo. Quando estavam decorridos 64 minutos da partida, Camacho tentou aumentar o poder ofensivo da equipa fazendo entrar Di María e Nuno Gomes. Os “encarnados”, no entanto, não conseguiram melhorar a qualidade do ataque e aos 71 minutos pagaram o preço. Weldon numa jogada de contra-ataque consegue chegar à área benfiquista, passa por Luisão e remata cruzado para o fundo das redes de Quim sem hipótese de defesa. Estava feito o único golo da partida. O Benfica ainda podia ter empatado o jogo por Cardozo, mas o ponta de lança permitiu a defesa a Marco. A entrada de Freddy Adu, a 10 minutos do final, ainda esperançou os adeptos “encarnados” e o americano não desiludiu. Numa jogada em que Adu mostrou garra ao recuperar uma bola que tinha perdido, o avançado consegue assistir Cardozo. O golo, no entanto, não valeu devido a fora-de-jogo assinalado ao paraguaio. O Belenenses ainda teve uma boa oportunidade para fazer o 2-0 por Weldon, mas desta vez o autor do único golo da partida não conseguiu passar por Quim.

F.C. PORTO CADA VEZ MAIS LÍDER





O F.C. PORTO CONSEGUIU VENCER O VITÓRIA DE GUIMARÃES POR 2-0. COM ESTE RESULTADO OS DRAGÕES ESTÃO JÁ COM DEZ PONTOS DE VANTAGEM SOBRE O BENFICA QUE PERDEU COM O BELENENSES POR 1-0.


PEDRO ROCHA


O F.C. Porto derrotou, esta noite, o Vitória por 2-0. O jogo foi equilibrado podia ter pendido para qualquer dos lados. As duas equipas deram um excelente espectáculo com várias oportunidades de golo para os dois lados. Os portistas foram mais eficazes e conseguiram mais três pontos.

O Porto entrou melhor na etapa inicial e criou, desde cedo, ocasiões de golo. Quaresma e Tarik falharam oportunidades clarissimas para inaugurar o marcador. Do lado do Vitória, Ghilas atirou às malhas laterais após lance individual. Apesar das oportunidades, o resultado manteve-se em branco até ao intervalo.

No segundo tempo, o Vitória entrou melhor e ameaçou a baliza de Helton por várias vezes. No entanto, o Porto na primeira vez que foi à baliza de Nilson fez o primeiro golo. Excelente cruzamento de Meireles e Tarik a emendar para a baliza. Estava feito o primeiro golo. O Guimarães continuou a jogar aberto e à procura do golo que acabou por não conseguir. Aos 73º minutos Lisandro Lopez acabou com as dúvidas de empate que pairava no Dragão. Após cruzamento de Marek Cech, o ponta de lança dominou de peito e atirou de pé esquerdo sem hipótese para Nilson. Até ao fim o Vitória teve mais alguns lances de perigo sem, contudo, conseguir o golo. O F.C. Porto também podia ter aumentado a vantagem em contra-ataques rápidos mas que, esta noite, não tiveram sucesso. Bom espetáculo no Dragão com boa arbitragem e grande moldura humana.


Estádio do Dragão
Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria)

FC Porto: Helton; Bosingwa, Pedro Emanuel, Bruno Alves e Marek Cech; Lucho (Mariano Gonzalez, 76m), Paulo Assunção e Raul Meireles (Bolatti, 68m); Sektioui (Adriano, 79m), Lisandro e Quaresma
Suplentes não utilizados: Nuno, João Paulo, Leandro Lima e Hélder Postiga
V. Guimarães: Nilson; Andrezinho, Sereno, Geromel e Desmarets; João Alves (Carlitos, 75m) e Flávio Meireles; Alan, Fajardo e Ghilas (Targino, 59m); Mrdakovic
Suplentes não utilizados: Nuno Santos, Radanovic, Moreno, Tiago e Rabiola
Ao intervalo: 0-0
Disciplina: Cartões amarelos para Ghilas (13m), Quaresma (37m), Flávio Meireles (81m)Marcadores: 1-0, Sektioui (55m); 2-0, Lisandro, (73m); Resultado final: 2-0

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

ARBITRAGEM: PORTUGAL MANTÉM NÚMERO DE INTERNACIONAIS


ANDRÉ MATOS LEITE


Paulo Paraty ultrapassou a idade que lhe permitia ser árbitro internacional, mas Portugal manteve o mesmo número de juízes com as insígnias da FIFA. Carlos Xistra foi nomeado para o seu lugar. O natural de Castelo Branco tem 33 anos e é árbitro desde 1992/93.

Xistra foi o 8º classificado na época passada e junta-se assim ao quadro de árbitros internacionais portugueses. O promovido juiz elogiou Portugal por "manter nove árbitros internacionais numa altura em que a FIFA quer reduzir o seu número, designadamente no quadro da UEFA”, algo que na sua opinião "significa que a nossa arbitragem tem qualidade".

A lista completa dos árbitros internacionais portugueses das várias modalidades do futebol pode ser consultada no site da
FPF (Federação Portuguesa de Futebol).



Fontes


LPFP
O Jogo

ESTA SEMANA, ESCREVO EU...


COMUNICAÇÃO



Algo vai mal no reino do “leão”, e, sobretudo na parte comunicacional, o trabalho de Salema Garção (Director de Comunicação) não está a colher os efeitos desejados. Porquê reacções avulsas de Bento, departamento médico e administração do Sporting (à entrevista de Carlos Martins) em vez de um comunicado conjunto, único e eficaz de toda a estrutura do clube?



JOSÉ PEDRO PINTO



Foi interessante ver como a entrevista dada por Carlos Martins ao jornal “RECORD”, na passada quinta-feira, conseguiu pôr num autêntico pandemónio toda a estutura comunicacional do Sporting. O ex-jogador do clube leonino veio a público criticar Paulo Bento, o departamento médico e a própria direcção encabeçada por Soares Franco pela maneira como foi tratado e “despachado” de Alvalade para o Recreativo de Huelva.


Reacção do Sporting? Múltiplas, e aí reside o busílis da questão... Durante todo o dia de quinta-feira foi possível abrir os sítios de variadíssimos órgãos de comunicação social e vislumbrar o magote de reacções intempestivas e duras (bem como alguns comunicados oficiais...) a uma entrevista de um atleta que nunca foi um exemplo em termos de empenho dentro e fora de campo. Mas se Carlos Martins não tem crédito em Alvalade – isto segundo os responsáveis do clube – porquê dar à sua entrevista tamanha importância?


Algo vai mal no reino do “leão”, e sobretudo, na parte comunicacional, o trabalho de Salema Garção (Director de Comunicação) não está a colher os efeitos desejados. Porquê reacções avulsas de Bento, departamento médico e administração do Sporting em vez de um comunicado conjunto, único e eficaz de toda a estrutura do clube?


Com esta trapalhada, o Sporting deixou transparecer, uma vez mais, que não é apenas “algo” que anda mal pelos lados de Alvalade. Tudo rola fora dos trilhos naturais e habituais em que costuma circular e o exemplo do aparato mediático montado à volta de uma entrevista de um jogador que saiu do clube da forma que todos sabem é só o levantar da ponta do véu.


Salema Garção, que até tem desenvolvido um trabalho interessante na comunicação do Sporting, tem claramente que assumir responsabilidades no que ao flop de quinta-feira passada diz respeito. Falta coordenação, mas acima de tudo, contacto directo entre as estruturas internas do clube para que falhas destas não se voltem a repetir.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

ARSENAL REFORÇA INTERESSE EM VELOSO



O TREINADOR DO ARSENAL, ARSÉNE WENGER, INSISTE EM MIGUEL VELOSO PARA O MEIO CAMPO DO CLUBE LONDRINO.


PATRÍCIA MARTINS

Os ingleses do Arsenal voltaram a reforçar o interesse em contratar Miguel Veloso ao Sporting já no próximo mês de Janeiro. A reabertura do mercado pode assim trazer um companheiro de meio campo ao espanhol Cesc Fabregas na equipa londrina.

Paulo Barbosa, empresário de Miguel Veloso veio hoje afirmar que a observação do jogador por parte de grandes clubes não é um factor de desistabilização: "As pessoas também têm de saber viver com isso e não é pelo facto de virem notícias que perturbe ou afecte um atleta de alta competição, que obviamente também tem os seus objectivos».

O empresário confirmou que existem clubes interessados no jogador, mas essa situação não coloca em causa o contrato estabelecido: «é de conhecimento público que existem clubes que têm observado o Miguel Veloso, mas isso não significa que o jogador não cumpra o seu vínculo laboral».

Já Miguel Veloso "quer devolver ao Sporting o que o clube sempre lhe deu" e garantiu que pretende continuar de leão ao peito.



FONTES:


INGLATERRA: CAPELLO (QUASE) SELECCIONADOR


ESTÁ PRATICAMENTE CONFIRMADO: FABIO CAPELLO SERÁ O PRÓXIMO SELECCIONADOR NACIONAL DA INGLATERRA. A IMPRENSA INGLESA DÁ O NEGÓCIO COMO CERTO E A FOOTBALL ASSOCIATION (F.A.) PODE ANUNCIAR O ACORDO JÁ ESTA TARDE.



JOSÉ PEDRO PINTO



Fabio Capello está muito perto de ser o próximo Seleccionador Nacional de Inglaterra. As negociações entre a F.A. e o técnico italiano estão bem avançadas e já ontem aquela instituição adiantava que as conversas têm sido "positivas" entre ambas as partes. Se tudo ficar acordado, Capello substituirá o anterior Seleccionador, Steve Mclaren, com o objectivo principal a recair na qualificação para o Mundial de 2010, que decorrerá na África do Sul.


No que diz respeito ao contrato, estima-se uma verba que não andará muito longe dos seis milhões de Euros por temporada. Parece estar assim encontrada a solução para o momento de crise que a selecção inglesa atravessa, após uma pesquisa da F.A. que ainda considerou o nome de José Mourinho como prioritário para ocupar o cargo, tendo este recusado a oferta.


O treinador italiano já comentou, ao "The Sun", a actual crise da selecção inglesa, estando surpreendido com o falhanço na qualificação para o Euro 2008: "Como é que se pode explicar a eliminação para o campeonato europeu? (...) A selecção inglesa tem alguns dos melhores jogadores do mundo, mas continua a ganhar muito poucas competições", afirmou o técnico italiano.


Fabio Capello conta, no seu currículo, com passagens, como técnico, por A.C. Milan, AS Roma, Juventus e Real Madrid (com títulos conquistados em todas estas equipas) e esta é a sua primeira experiência enquanto seleccionador de uma nação do futebol. No que toca aos elementos que o acompanharão na equipa técnica, tudo indica que Alan Shearer e Stuart Pearce (actual seleccionador Sub-21 inglês) serão os adjuntos que co-adjuvarão Capello neste seu novo projecto em terras de Sua Majestade.




FONTE

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

LIGA DOS CAMPEÕES: SPORTING DESPEDE-SE COM VITÓRIA ROBUSTA



FOI A DESPEDIDA DO SPORTING DA «CHAMPIONS» DESTA ÉPOCA, COM A VITÓRIA MAIS EXPRESSIVA EM TODOS OS JOGOS QUE FEZ. UM 3-0 FRENTE AO ÚLTIMO CLASSIFICADO DO GRUPO, O D. KIEV, NUMA PARTIDA QUE JÁ NADA DECIDIA.



JOSÉ PEDRO PINTO



O Sporting despediu-se da Liga dos Campeões com uma vitória por 3-0 frente aos ucranianos do Dínamo Kiev. Numa partida completamente dominada pelos "leões", o resultado apenas importava pelos dividendos financeiros que a equipa portuguesa poderia receber, em caso de vitória. O objectivo secundário já tinha sido atingido na jornada anterior: a qualificação para a Taça UEFA.


Bento operou algumas mexidas no habitual "onze" - a reduzida importância do jogo assim o permitiu - colocando em campo o jovem Adrien Silva, Farnerud ou mesmo Purovic. A 1ª Parte foi inteiramente controlada pela equipa de Alvalade, tendo boas chances de facturar nas redes ucranianas, mas só aos 34' o Sporting conseguiu marcar: penalty de Nesmachnyi sobre Liedson, e Polga não desperdiçou, na transformação, fazendo o 1-0. O Dínamo Kiev pouco ou nada incomodava o jovem Patrício, do outro lado, permitindo à equipa leonina um controlo sereno do jogo.


Na 2ª Parte, o Sporting limitou-se a gerir o resultado. Os ucranianos reentraram no jogo com vontade de marcar e restituir a honra da equipa, mas a boa posse de bola e a estratégia montada por Bento de "adormecer" o adversário no seu meio-campo trouxeram novos frutos. Os comandados de Bento voltaram a marcar, por duas vezes: primeiramente através de Moutinho, que com espaço na grande-área, finalizou com categoria (66'); depois, por Liedson, já ao cair do pano, aos 88', num lance em que o "Levezinho" acabou por se lesionar, restando saber com que gravidade.


Os "leões" terminaram assim a sua campanha na Liga dos Campeões, ficando na 3ª posição do Grupo F, com 7 pontos no total, e com o passe para a Taça UEFA no bolso. O Sporting apenas venceu duas partidas (curiosamente, as duas frente ao D. Kiev), tendo perdido três (duas com o Man. Utd e uma com a AS Roma) e empatado uma (AS Roma, em Alvalade).


FICHA DE JOGO
LIGA DOS CAMPEÕES - 6.ª JORNADA (GRUPO F)
SPORTING-DÍNAMO KIEV
Estádio de Alvalade, em Lisboa
Hora: 19:45
Árbitro: Stuart Dougal (Escócia)


SPORTING: Rui Patrício; Abel, Tonel, Anderson Polga e Ronny; Adrien Silva, Farnerud, João Moutinho, Izmailov; Liedson e Purovic.
Suplentes: Stoijkovic, Gladstone, Miguel Veloso, Pereirinha, Rogmanoli, Vukcevic e Luis Páez.
Treinador: Paulo Bento.


DÍNAMO KIEV: Lutsenko; Markovik, Gavrancic, Dopilka e Nesmachniy; Ghioane, Gusev e Ninkovic; Rebrov e Shatskikh; Bangoura.
Suplentes: Rybka, Vaschuk, Fedorov, Belkevich, Rotan, Kravets e Milevsliy.
Treinador: Oleg Luzhny.

SORTEIO TAÇA DE PORTUGAL: BENFICA, F.C. PORTO E SPORTING JOGAM EM CASA



O SORTEIO DA TAÇA DE PORTUGAL DETERMINOU QUATRO ENCONTROS DE EQUIPAS DA BWIN LIGA. BENFICA, PORTO E SPORTING JOGAM COM EQUIPAS DE ESCALÕES INFERIORES.


PATRÍCIA MARTINS


O sorteio da "Prova Rainha" do futebol português realizou-se hoje e deu a conhecer os jogos da quinta eliminatória, a realizar a 20 de Janeiro.

O Benfica recebe o Feirense na luz. Também o F.C. Porto defronta uma equipa da segunda liga, o Desportivo das Aves, no Dragão. O Lagoa, da segunda divisão, vai tentar afastar o Sporting, em Alvalade.

Realizam-se quatro jogos entre equipas da BwinLiga: Naval - Boavista; V. Guimarães-Nacional; V. Setúbal-U. Leiria; E. Amadora-Sp. Braga.

O Valdevez da II divisão fica isento nesta ronda.


Jogos a realizar na 5ª eliminatória da Taça de Portugal:

Sporting-Lagoa

F.C. Porto-D. Aves

Leixões-Anadia

Oliveirense-Marítimo

Gil Vicente-Juv. Évora

Benfica-Feirense

Rio Ave-Olhanense

P. Ferreira-Abrantes

V. Guimarães-Nacional

Beira Mar-Moreirense

V. Setúbal-U. Leiria

E. Amadora-Sp. Braga

Naval-Boavista

Penafiel-Sertanense

Isento: Valdevez (II Divisão)


FONTES:

LIGA DEVE UM MILHÃO AO FISCO



ANDRÉ MATOS LEITE


A Liga Portuguesa de Futebol Profissional é acusada pelas Finanças de dever 1 milhão de euros em impostos (762 mil euros de IVA e 36 mil euros de IRC) relativos a inscrições e tranferências de jogadores e a outras actividades da instituição. A informação foi publicada, hoje, pelo “Jornal de Negócios”.

As alegadas dívidas dizem respeito às épocas de 2003/2004 e 2004/2005, altura em que o Major Valentim Loureiro ainda liderava a Liga de Clubes, e já foram sujeitas a um processo de execução fiscal, o que obrigou a instituição desportiva a avançar com uma garantia bancária para “poder continuar a defender juridicamente a sua posição em matéria fiscal”, informação avançada por Hermínio Loureiro.

A Liga, instituição sem fins lucrativos, contesta esta decisão do Fisco, afirmando que inscrições e transferências de jogadores são actos administrativos que não devem ser sujeitos à cobrança de IVA.


Fontes

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

F.C. PORTO EM PRIMEIRO NOS OITAVOS



O F.C. PORTO CARIMBOU ESTA NOITE A PASSAGEM AOS OITAVOS DE FINAL DA LIGA DOS CAMPEÕES. UMA VITÓRIA TRANQUILA SOBRE UM BESIKTAS INOFENSIVO.


PEDRO ROCHA


Noite de gala no Dragão. Os azuis e brancos foram, hoje, aquilo que têm sido esta época: compactos e coesos. Os portistas fizeram um jogo equilibrado sem dar qualquer chance à equipa turca que pouco ou nada assustou Helton. Aos poucos os pupilos de Jesualdo tomaram conta da partida e criaram alguns lances de aperto para Rustu. Mesmo sem grande brilho o Porto dominava a partida. Como consequência desse ligeiro domínio chegou ao golo aos 44 minutos (minuto ideal) num golo estranho mas perfeitamente legal Lucho coloca os campeões nacionais na frente.

No segundo tempo, o Besiktas subiu no terreno e o Porto aproveitou para lançar rápidos contra-ataques instalando o perigo junto a Rustu. Depois de um primeiro aviso de Tarik, R. Quaresma após passe de Lisandro surge isolado face ao experiente guarda redes turco e não perdoa. Estava feito o segundo golo e o comando do grupo practicamente assegurado. Depois do golo, o jogo acalmou ainda mais e até final não existiu qualquer lance merecedor de registo. Vitória incontestada dos dragões que assim conquistam também o primeiro lugar do grupo A. Com o Porto segue o Liverpool que derrotou em pleno Velodrome o Marselha, por 4-0!


Ficha do jogo:Estádio do Dragão, no Porto
Árbitro: Peter Frojdfeldt (Suécia)

FC Porto – Helton; Bosingwa, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile (Cech, 74 m); Lucho (Bolatti, 80 m), Paulo assunção e Raul Meireles; Tarik Sektioui (Hélder Postiga, 73 m), Lisandro e Quaresma.
Suplentes não utilizados: Nuno, Mariano Gonzalez, João Paulo e Adriano.

Besiktas – Rustu; Tandogan, Toraman, Mercimek e Uzulmez; Ozkan, Cissé, Yilmaz (Akin, 46 m) e Tello (Higuain, 83 m); Delgado e Bobo.

Suplentes não utilizados: Ankan, Kurtulus, Kas, Sedef e Avci.
Disciplina: cartão amarela a Quaresma (22 m), Rustu (44 m), Bobo (64 m) e Akin (86 m).
Marcador: 1-0 por Lucho (43 m); 2-0 por Quaresma (61 m).

FUTECONOMÊS *


A FIFA e a UEFA são os reguladores da concorrência no mundo do futebol, procurando que a verdade desportiva prevaleça e que não haja os chamados comportamentos de acordo tácito entre clubes. Assim sendo, não se compreende este fantástico modelo de competição para a Taça UEFA, que permite que uma equipa folgue na última jornada, em que tudo se pode decidir.




NUNO MOUTINHO
Professor da Faculdade de Economia do Porto (FEP)




A "teoria dos jogos" é um ramo da matemática, desenvolvido a partir da década de 40 do século XX, tornando-se numa das mais importantes áreas de investigação científica, com implicações determinantes na análise económica, ciência política, biologia, direito, relações internacionais e filosofia. Ficou popularizado recentemente pelos filmes “Uma Mente Brilhante” (2001) e “Jogos de Guerra”(1983). O nome “teoria dos jogos” advém do facto das suas raízes estarem em jogos como o poker ou o jogo do galo. No entanto, foi na Segunda Grande Guerra que se desenvolveu em áreas como a logística, a guerra submarina e a defesa aérea, para depois se estender às ciências sociais, depois da publicação, em 1944, da obra “The Theory of Games and Economic Behavior”, de John von Neumann e Oskar Morgenstern. Nessa altura, a teoria dos jogos colocou um desafio ao economista: encontrar estratégias racionais em situações em que o resultado depende não só da estratégia própria de um agente e das condições de mercado, mas também das estratégias escolhidas por outros agentes que possivelmente têm estratégias diferentes ou objectivos comuns.


E perguntará o leitor: mas o que é que isto tem a ver com futebol? A resposta é simples: tudo! Falar em futebol é falar em interdependência e falar em interdependência é falar em teoria dos jogos. Os treinadores de futebol, alguns sem o saberem, são verdadeiros especialistas em teoria dos jogos: ao decidirem da melhor forma a sua acção têm forçosamente de considerar como é que os restantes indivíduos irão actuar. Já agora, diga-se que cada acção planeada por um treinador é a táctica, enquanto que um conjunto de acções definidas com vista a obter o melhor resultado possível é a estratégia, conceitos estes que são trocados e erroneamente aplicados. A teoria dos jogos estuda as soluções ou equilíbrios possíveis em situações de conflito de interesses. Grande parte dos jogos são de soma nula, em que o que um jogador ganha é o que outro perde, e em que nada se ganha com a comunicação prévia entre jogadores. No entanto, a maior parte dos jogos são aqueles em que se podem formar várias coligações entre os jogadores, podendo haver comunicação ou pagamentos laterais, e em que a conjugação de esforços pode melhorar a solução para todos. Estes jogos designam-se por cooperativos e são uma verdadeira dor de dabeça para os reguladores da concorrência. Há muito tempo que um dos maiores desafios para o Direito Concorrencial é saber como lidar com os chamados casos de colusão tácita, nos quais as empresas num mercado oligopolista seriam capazes de alcançar um resultado mercadológico supracompetitivo semelhante ao de um cartel ou monopólio, mas sem a necessidade de celebração de um acordo expresso. E finalmente, chegámos ao cerne da questão...


A FIFA e a UEFA são os reguladores da concorrência no mundo do futebol, procurando que a verdade desportiva prevaleça e que não haja os chamados comportamentos de acordo tácito entre clubes. Assim sendo, não se compreende este fantástico modelo de competição para a Taça UEFA, que permite que uma equipa folgue na última jornada, em que tudo se pode decidir. É inacreditável que um organismo que obriga a que as jornadas decisivas de cada grupo da Liga dos Campeões ocorram em simultâneo se comporte desta forma. Basta olhar para o grupo do Braga, para reparar que uma aliança entre clubes pode acontecer – e essa aliança não precisa de ser contratualizada, simplesmente acontece porque é vantajoso para quem está a jogar – e eliminar o clube que folga, neste caso, o Bolton. Este modelo só tem uma justificação: alguma indiferença por parte do regulador da Taça UEFA, pelo menos nesta fase da competição. Sim, porque não custaria muito arranjar forma dos grupos terem número par e evitar situações destas! Os princípios básicos da teoria dos jogos foram violados pela UEFA e não há dúvidas sobre o que pode acontecer: perante os acontecimentos, as equipas adaptarão os seus comportamentos para se manterem em prova, em detrimento do fair-play e da verdade desportiva! Mas, pelos vistos, “who cares”?



*
Excepcionalmente, a crónica de Nuno Moutinho, que acima apresentamos, é publicada hoje e não dia 15 (sábado), como é hábito acontecer todos os meses.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

SONDAGEM GAZETA DO FUTEBOL: EXPECTATIVAS ALTAS



REDACÇÃO GAZETA DO FUTEBOL


Os ciberleitores da Gazeta do Futebol têm altas expectativas no que ao trajecto da Selecção Nacional no Euro 2008 diz respeito. Os participantes na votação que tinha como questão "ATÉ ONDE PODE IR PORTUGAL NO EURO 2008?" apontaram a final e o cenário de campeão europeu para a equipa das «quinas». 36% dos votantes apostaram nestas duas últimas respostas, enquanto que os restantes participantes indicaram a meia-final (16%), fase de grupos (8%) e quartos-de-final (4%).



Recorde-se que a Selecção Nacional já sabe quem defrontará na fase de grupos do campeonato europeu a ser disputado na Áustria e Suíça, tendo-lhe tocado, em sorte, um grupo acessível: Suíça, Turquia e Rep. Checa.