sábado, 31 de maio de 2008

PORTUGAL VENCE NO ÚLTIMO TREINO. AGORA É A SÉRIO...



PORTUGAL VENCEU HOJE A GEÓRGIA NO ÚLTIMO JOGO TREINO ANTES DO INÍCIO DO EUROPEU 2008. JOÃO MOUTINHO E SIMÃO SABROSA FORAM OS AUTORES DOS DOIS GOLOS.


PATRÍCIA MARTINS


Ricardo, Bosingwa, Pepe, Ricardo Carvalho, Paulo Ferreira; João Moutinho, Petit e Deco; Simão, Nuno Gomes e Cristiano Ronaldo foram o onze que Scolari fez alinhar de início. Num teste que servia mais para ver o estado de entrosamento da equipa do que golos propriamente ditos. No entanto, e com razão, os adeptos pedem sempre mais golos, sobretudo em amigáveis.

A equipa não esteve imparável, no entanto, apesar da forma um pouco lenta, esta equipa jogou bem e ao minuto 18 Moutinho marcou um bonito golo. O capitão leonino constitui uma das dúvidas na cabeça do seleccionador, mas parece disposto a provar que pode dar muitos momentos de brilho aos olhos (e corações) portugueses. Quanto à esperada prestação de Cristiano Ronaldo, o craque não se apresentou ao nível do que vimos no Manchester. Mas verdade seja dita: quando é a valer dá outro ânimo e é dessa motivação que todos esperam.

Ainda antes do final da primeira parte Simão Sabrosa sofre um toque dentro da área por parte do guarda-rede Loria e o árbitro da partida assinala grande penalidade. Simão não perdoou e alargou a vantagem lusitana.

Na segunda metade, novos jogadores. Se a palavra de ordem era experimentação, quase toda a equipa foi trocada. Sairam Ricardo, Ricardo Carvalho, Petit, Deco, Cristiano Ronaldo e Simão, entraram Quim, Bruno Alves, Miguel Veloso, Raul Meireles, Quaresma e Nani.

O jogo decresceu de qualidade e a opinião é unânime: a Scolari não devem restar muitas dúvidas sobre a aposta na equipa que principiou a partida para o jogo inaugural da competição. O único totalista do encontro foi Paulo Ferreira, jogando os 90 minutos.

O Estádio do Fontelo mais uma vez foi pequeno para o número de adeptos que queriam incentivar Portugal. O primeiro jogo, frente à Turquia, é já no próximo Sábado, dia 7 de Junho.
FONTE:

EDITORIAL


AS MELHORAS PARA

RUI ORLANDO E CARLOS RODRIGUES




Os elementos que compõem a redacção da Gazeta do Futebol tomaram conhecimento do sucedido na noite de sábado, através do próprio Carlos Rodrigues, nosso colega de curso em Ciências da Comunicação. Através dos media? Nada. Apenas a Agência Lusa se dignou a noticiar um acidente de alguma gravidade na A25, mas sem referir os intervenientes mais directos. Lamenta-se a pouca atenção dada.




Sexta-feira, dia 23 de Maio. Uma equipa de reportagem da SportTv dirigia-se para Viseu, onde iria cobrir mais um treino da Selecção Nacional. Em plena A25, o carro onde seguiam o produtor José Luís Coimbra e os jornalistas Rui Orlando e Carlos Rodrigues derrapou em plena estrada devido a óleo derramado no asfalto. Três vezes bateu nos separadores de vias e uma última, numa rocha. Se José Luís Coimbra não sofreu ferimentos graves, o mesmo já não se pode dizer dos outros dois profissionais que seguiam na viatura: Rui Orlando fracturou a clavícula, duas costelas e três vértebras, esperando-o uma recuperação prolongada, fora dos ecrãs e afastado do Euro 2008’; Carlos Rodrigues acabou com uma perna contundida e algumas escoriações.


Os elementos que compõem a redacção da Gazeta do Futebol tomaram conhecimento do sucedido na noite de sábado, através do próprio Carlos Rodrigues, nosso colega de curso em Ciências da Comunicação. Através dos media? Nada. Apenas a Agência Lusa se dignou a noticiar um acidente de alguma gravidade na A25, mas sem referir os intervenientes mais directos. Lamenta-se a pouca atenção dada.


Tratavam-se de profissionais que se dirigiam para um local de reportagem, onde iriam trabalhar e onde iriam exercer a sua profissão mas, pela relevância destes para a formação da “opinião pública” (sem notícias e sem jornalistas esfuma-se o sentido da expressão), a equipa da Gazeta é da opinião de que este acidente deveria ter tido mais cobertura mediática. Rui Orlando é um dos jornalistas com mais experiência em Portugal e vai ficar afastado da mega-operação que a SportTv afirma ter preparada para o Euro 2008. E todos sabemos como é um imenso orgulho para um jornalista estar presente em grandes competições desportivas.


Não pedimos que fosse montado um autêntico circo mediático á volta do assunto. Apenas uma referência ao sucedido. Da parte da Gazeta do Futebol, um mea culpa. Pelo facto de não termos prestado mais atenção ao meio jornalístico para nos apercebermos a tempo de um acidente noticiável na nossa página web, mas também pelo facto de que, sabendo do sucedido apenas na noite do dia seguinte, estava já perdido o tempo útil para a publicação de algo sobre este lamentável sucedido.


As melhoras para Rui Orlando e Carlos Rodrigues. De toda a equipa Gazeta do Futebol.


sexta-feira, 30 de maio de 2008

ESTA SEMANA, ESCREVO EU...

VISEU RIMA COM EUROPEU
MAS NÃO COM ORGANIZAÇÃO




Terá sido Viseu uma boa escolha? Não creio. Contudo, o mal não é da cidade, mas sim da organização. Mais atenção a esses aspectos é o que se pede numa nação que está de corpo e alma com a Selecção!



PATRÍCIA MARTINS


O estágio da Selecção Nacional em Viseu não foi, de todo, bem organizado. A Federação alegou o chamamento de turismo à região interior para a escolha do local onde a equipa das quinas está a estagiar no pouco tempo que resta antes do início da prova do Europeu de 2008. No entanto, o que se verifica em Viseu é pouco interesse nas pessoas que vêm de fora com o intuito de ver de perto os craques nacionais.

O gabinete de comunicação não conseguiu, sobretudo nos primeiros dias, fazer passar a informação de forma correcta. Em jornais e páginas web lia-se que, para obter ingressos para assistir aos treinos que são, supostamente, à porta aberta, as pessoas se deviam dirigir à Câmara Municipal de Viseu. Ora, a verdade é que quando se chega à autarquia dizem nunca ter tido bilhetes para treinos disponíveis lá e mandam as pessoas dirigirem-se à Associação de Futebol de Viseu.

No tal local, por sinal perto do estádio do Fontelo onde se costumam realizar as preparações das tropas de Scolari, um papel de aviso bem visível diz que os convites para assistir aos treinos estão esgotados. Repare-se que foram todos distribuidos por escolas e instituições de Viseu.

Nada contra a cidade querer proporcionar aos seus habitantes, em especial às crianças, a oportunidade de visionar as estrelas, mas parece-me que essa mentalidade de tudo para a cidade vai chocar um pouco com a outra alegação de impulsionar o comércio no interior de Portugal.

Outro ponto deve ser destacado, desta vez da responsabilidade da Federação Portuguesa de Futebol e não da autarquia de Viseu: Muitas pessoas acumulam-se desesperadamente na entrada do Fontelo, junto às grades, com a esperança de conseguir entrar e assistir às ordens de Scolari e, no interior do complexo desportivo, o cenário verificado são bancadas vazias, com muitos lugares disponíveis.

Estou de acordo quando dizem que Portugal necessita de alguma tranquilidade para apreender as tácticas dadas pelo «mister». No entanto, não seria preferível menos treinos com assistência de público, mas que fossem, de facto, à porta aberta? Na minha opinião, sim. Poucos treinos com entrada disponível para todos enquanto houvesse espaço seguramente disponível e todos os outros com tranquilidade total.

Isto porque ao passar pelos portões de entrada e ao vermos tanto colorido e um conjunto de vozes que se levantam em prol dos jogadores e ao trespassar o portão de acesso ao estádio nos deparamos com um cenário pouco composto. Não se pode deixar de sentir uma sensação de frustração e alguma desilusão.

Terá sido Viseu uma boa escolha? Não creio. Contudo, o mal não é da cidade, mas sim da organização. Mais atenção a esses aspectos é o que se pede numa nação que está de corpo e alma com a Selecção!

quinta-feira, 29 de maio de 2008

SELECÇÃO NACIONAL DISTINGUIDA PELO CNID QUER RETRIBUIR O APOIO NO EURO 2008




PATRÍCIA MARTINS


O Clube Nacional de Imprensa Desposrtiva (CNID) atribuiu hoje à Selecção Portuguesa de Futebol o prémio de equipa do ano. A homenagem decorreu no Teatro Viritato, em Viseu, e contou com a presença de Scolari e a sua "turma".

O capitão da Selecção Nacional, ao receber o prémio, aproveitou para agradecer o apoio de todas as pessoas e deixou a esperança de retribuir com uma boa prestação da equipa no Europeu que se aproxima: «Quero agradecer este prémio, em nome dos colegas e da federação. Aproveito também para agradecer o apoio que temos recebido. Estamos muito orgulhosos. Esperamos fazer uma excelente campanha no Euro, para retribuir o apoio.»

Cristiano Ronaldo também foi galardoado com o prémio de jogador que mais se destacou no estrangeiro. Já Figo e Fernando Couto foram distinguidos com o estatuto de embaixadores da Selecção e receberam um emblema de ouro da Federação juntamente com Eusébio.

A cerimónia serviu ainda para apresentar os fatos oficiais da Selecção, desenhados por Fátima Lopes. A Câmara Municipal de Viseu, que alberga o estágio português, também quis prestar homenagem à equipa das Quinas.


FONTE:



DOMINGO, A GAZETA PRECISA DA SUA ATENÇÃO!



Vamos informar os nossos leitores sobre a cobertura que a Gazeta do Futebol vai fazer da Selecção no Euro 2008. Os preparativos continuam, para que domingo possa ficar a saber, em concreto o que temos preparado para si.


Esteja atento!



GAZETA DO FUTEBOL



quarta-feira, 28 de maio de 2008

EURO 2008: NICULAE DE VOLTA À ROMÉNIA




ANDRÉ MATOS LEITE




Marius Niculae. Alguém se lembra deste nome? O avançado romeno, antigo jogador do Sporting, está de volta à selecção romena. A passagem de Niculae pelos “leões”, entre 2001 e 2005, foi assombrada por várias lesões que o impediram de mostrar todo o seu potencial. Após um longo período em que esteve afastado da sua equipa nacional, Niculae voltou a ser chamado pelo seleccionador Victor Piturca para um amigável frente à Rússia, a 26 de Março, e conseguiu segurar um lugar nos 23 eleitos da Roménia em detrimento de Florin Bratu.

O antigo avançado do Sporting actua no Inverness da Primeira Liga Escocesa. A sua contratação, em Julho de 2007, esteve em risco devido à recusa da licença de trabalho. No entanto, o clube apelou da decisão e pediu aos adeptos para assinarem uma petição para que a licença fosse concedida ao jogador. Durante a presente temporada, Marius Niculae marcou 10 golos em trinta jogos, recebeu o prémio de jogador do mês de Dezembro e já se fala da possibilidade de um regresso a Alvalade.



FONTE

SELECÇÃO: PRIMEIRO CONJUNTO REFORÇA IDEIAS DE SCOLARI


RICARDO, BOSINGWA, PEPE, R. CARVALHO, P. FERREIRA, PETIT, MOUTINHO, DECO, SIMÃO, RONALDO E N. GOMES, ESTE PODE BEM SER O ONZE QUE VAI JOGAR NO DIA 7 FRENTE À TURQUIA. NO PRIMEIRO CONJUNTO REALIZADO POR PORTUGAL, SCOLARI ESCOLHEU ESTA EQUIPA COMO A TITULAR. NA SEGUNDA PARTE ENTRARAM MIGUEL (BOSINGWA), VELOSO ( MOUTINHO) E QUARESMA (SIMÃO).



PEDRO ROCHA



Muita bola e situações de jogo. Esta foi a tónica de Scolari para a sessão de treino realizada nesta tarde de terça-feira. A sessão cumpriu-se em Tondela, no novo estádio João Cardoso e permitiu retirar ilações sobre as escolhas de Scolari para o Europeu que se avizinha. O apronto serviu também para preparar a equipa para o derradeiro jogo antes da prova, sábado, frente à Geórgia.

Numa sessão que durou pouco mais de uma hora percebe-se que Felipão tem já uma base criada. Ricardo está seguro no onze bem como P. Ferreira na esquerda, Petit no meio campo defensivo e Deco como organizador de jogo. As principais dúvidas do selecionador prendem-se com a lateral direita, Miguel e Bosingwa jogaram uma parte cada, no eixo defensivo Carvalho está seguro, mas não sabe com quem vai jogar ao lado, Pepe ou B. Alves lutam por um lugar no onze. Já no meio campo falta saber quem vai acompanhar Petit e Deco. Veloso e Moutinho são os candidatos a disputar a vaga. Na frente de ataque Ronaldo e Nuno Gomes têm lugar firme no onze, Quaresma, Simão ou a Nani competem pelo outro posto.


terça-feira, 27 de maio de 2008

EURO 2008' : PORTUGUESES ACREDITAM NA VITÓRIA DA SELECÇÃO




ESTUDO DA EUROSONDAGEM INDICA QUE CERCA DE 43,4% DOS INQUIRIDOS ACREDITAM QUE A SELECÇÃO NACIONAL VAI ATINGIR, PELO MENOS, A FINAL, ENQUANTO QUE METADE DESTES (22,1%) ACHAM QUE PORTUGAL SERÁ MESMO CAMPEÃO EUROPEU. A CONTINUIDADE DE SCOLARI TAMBÉM É INSERIDA NAS RESPOSTAS DOS PORTUGUESES: A VONTADE É A DE QUE CONTINUE.




JOSÉ PEDRO PINTO




Os portugueses estão confiantes numa boa campanha da Selecção Nacional no Euro 2008'. Isso mesmo é explicitado num estudo elaborado pela Eurosondagem para o DN, TSF e O JOGO. A fé de que a equipa de Scolari possa fazer uma boa campanha no campeonato da Europa é grande, com a maioria dos inquiridos a acreditar que Portugal vai alcançar, pelo menos, a final (43,4%), enquanto que metade destes (22,1%) estão em crer que o título pode mesmo vir a ser uma realidade. O Termómetro Eurosondagem indica ainda que as opções de Scolari reúnem consenso geral e que a continuidade do próprio seleccionador é defendida por uma grande fatia dos inquiridos.


Quanto à meta que Portugal pode atingir neste Euro 2008', os portugueses estão muito confiantes, acreditando a grande maioria que a equipa atingirá, pelo menos, as meias-finais da competição e que o título de campeão da Europa pode ser conquistado já este ano. 43,4% dos entrevistados seguiram nesse sentido, mesmo que a sondagem apresente ainda uma pequena minoria (6,8%) que não acredita que Portugal possa sequer passar da fase de grupos, onde defrontará Turquia, Rep. Checa e Suíça.


Já no que toca às escolhas de Luiz Felipe Scolari para representar Portugal no Euro 2008', mais de metade dos inquiridos (58,4%) concorda com as opções do seleccionador, embora deixando uma ressalva quanto a um ou outro atleta convocado. Do lado dos que não concordam, registaram-se as opiniões negativas de 28,3% dos inquiridos, em que estes efectuariam várias alterações à convocatória.


Consenso gera também o desejo da continuidade de Scolari à frente dos destinos da Selecção Nacional. Numa altura em que é noticiado o interesse do Chelsea em assegurar os serviços do técnico brasileiro para a próxima época, 48,2 % dos inquiridos nesta sondagem acham que Scolari deve continuar a orientar Portugal após o Euro 2008'. Ainda assim, a fatia de portugueses que rejeitam a continuidade de «Felipão» é, também ela, grande: 39,1 %.




FONTE

sábado, 24 de maio de 2008

EDITORIAL


COMO UMA FORÇA QUE

NINGUÉM PODE PARAR




Já cá não moram Figo, Rui Costa, ou Pauleta. A fase é nova. Agora, pede-se a Scolari o mesmo tipo de discurso motivador para os seus «meninos» e a explicitação clara de que a qualidade do seu grupo de trabalho é mais do que suficiente para voltar a fazer os portugueses sorrir, chorar a rir e festejar golos. Muitos golos.




Milhares de pessoas no Fontelo, em Viseu. Dejá vu? Não. Mais do que isso: realidade. A Selecção de todos nós iniciou, esta semana, o estágio de preparação para mais um campeonato da Europa e o momento mais marcante não foi o atraso de Pepe ou a ausência dos atletas que iriam disputar a final Liga dos Campeões. O que valeu mesmo a pena foi reviver. Reviver a paixão pelo futebol que os portugueses ainda não esqueceram, reviver a alegria que a equipa das «quinas» ainda vai dando a 10 milhões de almas, reviver os gritos eufóricos e as expressões de felicidade que todos nós mostrámos nos segundos fulcrais das duas últimas campanhas nacionais de 2004 e 2006.


Já cá não moram Figo, Rui Costa, ou Pauleta. A fase é nova. Agora, pede-se a Scolari o mesmo tipo de discurso motivador para os seus «meninos» e a explicitação clara de que a qualidade do seu grupo de trabalho é mais do que suficiente para voltar a fazer os portugueses sorrir, chorar a rir e festejar golos. Muitos golos.


Já cá não moram muitos dos adeptos que viveram e vibraram com as grandes exibições de uma outrora era do futebol nacional em que brilhámos no Mundial 66’ e no Euro 84’. Agora, pede-se aos que hoje apoiam as cinco quinas da bandeira que saiam de suas casas, vejam os jogos com os amigos e pintem as ruas com cânticos e gritos de apoio. Tudo para que a Selecção se sinta reconfortada e com a certeza de que tem um país inteiro atrás de si. Como uma força que ninguém pode parar.


A promessa, essa, também nós a fazemos: a Gazeta do Futebol vai acompanhar, a par e passo, todas as incidências e partidas da equipa de Scolari, não obstante os limites académicos que se nos possam atravessar no caminho. A preparação de uma grande cobertura continua. Os nossos visitantes terão todas as novidades num futuro próximo.


sexta-feira, 23 de maio de 2008

REPORTAGEM GAZETA DO FUTEBOL

POUCAS ENTRADAS PARA TANTOS ADEPTOS NO APOIO À SELECÇÃO



A GAZETA DO FUTEBOL ESTEVE EM VISEU NO ACOMPANHAMENTO À SELECÇÃO NACIONAL. UM TREINO MARCADO PELA EUFORIA EM REDOR DOS JOGADORES PORTUGUESES, ALIADO À DESILUSÃO DE MUITOS QUE NÃO CONSEGUIRAM ENTRAR NO ESTÁDIO PARA ASSISTIR ÀS JOGADAS DOS CRAQUES DE PERTO.


PATRÍCIA MARTINS


Desde manhã que à entrada do Hotel Montebelo se juntavam muitos jornalistas e adeptos, ansiosos por ver os jogadores portugueses mais de perto. Mas a isso acrescenta-se o facto de ser o dia em que Cristiano Ronaldo se juntava ao grupo de trabalho de Scolari. A espera não valeu de muito, porque o número sete do Manchester só chegou ao final da tarde.

Logo após o almoço, a multidão foi aumentando à porta do Complexo Desportivo do Fontelo. O objectivo? Conseguir bilhetes que permitissem entrar no treino da selecção. Mas nada feito, já que os ingressos estavam completamente esgotados. Muitos adeptos vinham de longe e acabaram por ficar do lado de fora. No entanto, quer quem não conseguiu entrada, quer as pessoas que assistiram à sessão de treino mantiveram uma opinião unânime: As coisas pelos lados de Viseu estão muito mal organizadas no que diz respeito à distribuição de bilhetes.

"Nos jornais e internet diziam que na Câmara Municipal tinham bilhetes, viemos do Porto directos lá e mandaram-nos à Federação de Futebol de Viseu. Aqui é o que se vê: respondem-nos que não há um único ingresso!" afirmam revoltados vários adeptos.

Embora o estádio tenha capacidade para alvergar muitas mais pessoas, apenas são disponibilizados cerca de 1700 ingressos para os treinos "à porta aberta". Contudo, a grande maioria desse reduzido número é distribuida previamente por escolas e instituições de Viseu. O motivo de não permitirem o acesso a mais apoiantes? O que alegam os responsáveis da Federação é a concentração de que os jogadores precisam. Mas as vozes levantam-se e dizem fazer mais sentido menos treinos abertos ao público, mas onde todos possam entrar enquanto houverem lugares disponíveis no complexo.


Já no decorrer do treino o apoio vindo das bancadas era bem perceptível e as vozes, sobretudo de crianças, uniam-se e gritavam o nome de cada um dos jogadores. O vermelho e verde da Selecção Nacional preenchiam o recinto e até uma grande bandeira de Portugal foi estendida numa bancada onde não havia público. No final, os jogadores agradeceram o apoio recebido com um aplauso.

Antes de abandonarem o Fontelo em direcção ao hotel, Bruno Alves, Nuno Gomes e Ricardo Quaresma ainda se dirigiram a um grupo de jovens com deficiências e distribuiram autógrafos e algumas palavras de carinho. A boa-vontade tem sido uma marca deste grupo liderado por Scolari, que já na parte da manhã se tinha dirigido, juntamente com João Moutinho, Petit e Raúl Meireles ao Hospital Pediátrico de Viseu, onde partilharam sorrisos com muitas crianças que passam um mau momento.




No que se refere às expectativas para o Europeu, os portugueses com quem a Gazeta do Futebol falou mostraram-se optimistas e confiantes numa boa prestação da equipa das quinas: "Apesar de muito jovens, têm garra e talento. Até podem não vencer a competição, mas acho que chegam longe", diz-nos um adepto equipado a rigor com as cores nacionais.

Refira-se ainda que Deco prometeu, na conferência de imprensa que antecedeu o treino, "grandes jogos no Europeu". Essa vontade ficou marcada no relvado, ao marcar três golos e fazer dribles à altura do "mágico". Miguel Veloso foi o outro atleta a deslocar-se à sala de imprensa e demonstrou a falicidade por estar entre os convocados que vão representar Portugal no Euro 2008: "Estou bastante contente por estar aqui, pois foi um voto de confiança. Temos um grupo bastante forte e quero continuar, no futuro, a fazer parte dele". O lateral Miguel mantem-se condicionado e realizou apenas corrida.


A equipa delineada por Scolari ficou hoje completa, com as chegadas de Cristiano Ronaldo, Nani, Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira.

PORTUGAL JÁ CONTA COM OS 23





PEDRO ROCHA


Cristiano Ronaldo, Nani, Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira já integraram, hoje, a comitiva portuguesa em Viseu. Os campeões europeus de clubes (Ronaldo e Nani) e os vice (Carvalho e P. Ferreira) chegaram ao longo do dia ao complexo do Fontelo. Ronaldo e Nani chegaram primeiro numa carrinha de vidros escuros fugindo assim às centenas de adeptos que esperavam os craques. Ricardo Carvalho chegou ao fim da tarde, Paulo Ferreira foi o último a chegar devido ao nascimento da sua filha.

Scolari tem agora os 23 jogadores disponíveis para atacar a fase final do Euro-2008. Os quatro jogadores devem treinar já amanhã com o restante grupo.

ESTA SEMANA, ESCREVO EU...

UNIÃO






O ataque? É fraco? Com Ronaldo, Quaresma, Simão e Nani, qualquer avançado se arrisca a marcar. E, se não marcar o avançado, marca Ronaldo. Só estes quatro jogadores garantiram mais de 60 golos esta temporada. E ainda temos Nuno Gomes (motivado pela sua última competição), Hugo Almeida (a subir de forma e a querer mostrar valor na selecção) e Postiga (já se esqueceram do golo à Inglaterra?).



PEDRO ROCHA



Desde segunda-feira que Luiz Felipe Scolari trabalha com os seus eleitos. Ainda a meio gás, devido à participação de Ronaldo, Nani, P. Ferreira e R. Carvalho na final da Liga dos Campeões de quarta-feira.

Com maior ou menor consenso, com mais ou menos dúvidas, uma certeza temos: estes são os vintes e três jogadores que vão representar a Nação no Europeu que aí vem. O sargento Scolari tem agora o seu teste de fogo. Depois de duas classificações positivas mas em que, pragmaticamente, Portugal nada ganhou, chega agora a hora da verdade. Scolari sabe disso, também ele quer vencer.

A selecção que tem ao seu dispor não é a mais forte do Europeu mas não está muito longe disso. Senão, repare: na baliza, Ricardo, algo inseguro mas que nos momentos cruciais já demonstrou qualidades. Nas laterais, Bosingwa, Paulo Ferreira ou Miguel dão segurança atrás e atacam como poucos. No centro a dupla 60 milhões (Pepe e Carvalho) pode e deve dar que falar. No meio-campo existe uma mescla de consagrados (Deco) com jovens certezas (Meireles, Moutinho e Veloso).

O ataque? É fraco? Com Ronaldo, Quaresma, Simão e Nani. qualquer avançado se arrisca a marcar. E. se não marcar o avançado, marca Ronaldo. Só estes quatro jogadores garantiram mais de 60 golos esta temporada. E ainda temos Nuno Gomes (motivado pela sua última competição), Hugo Almeida (a subir de forma e a querer mostrar valor na selecção) e Postiga (já se esqueceram do golo à Inglaterra?). Destes jogadores que referi vai sair o onze tipo da selecção e aquele que vai atacar o Euro 2008. A Scolari pede-se que construa uma verdadeira equipa e que faça esquecer rapidamente a fraca campanha de apuramento. O técnico brasileiro tem pouco mais de quinze dias para implementar na selecção querer, ambição e solidariedade, coisas que não vemos desde o Mundial 2006. Agora terminemos com as discussões sobre quem poderia estar e não está e quem está sem merecer.

Há que acreditar nestes 23. Scolari fala muito na palavra União. Ele sabe como ninguém que a União faz a força.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

SELECÇÃO: PETIT ABANDONA NO FIM DO EUROPEU




ANDRÉ MATOS LEITE


O Euro 2008, competição internacional organizada pela Suiça e pela Áustria, pode ser a última em que jogará Petit. O médio defensivo do Benfica, durante uma conferência de imprensa da equipa das “quinas”, anunciou que no final deste Europeu planeia abandonar a Selecção Portuguesa: “Já participei em dois Mundiais e agora vou estar no meu segundo Europeu. Dei muito ao meu país e provavelmente irei dizer adeus à selecção. Está na hora”.

Petit nasceu na França, mas jogou toda a sua carreira em Portugal. Após a sua estreia internacional, num encontro frente a República da Irlanda, marcou quatro golos e tornou-se uma peça importante da Selecção. Com 31 anos, está no top 20 dos mais internacionais de sempre, com 53 presenças, e, neste Europeu, pode mesmo ultrapassar uma antiga glória portuguesa: Mário Coluna.



Fontes

SCOLARI: "QUEREMOS VER A EQUIPA FAZER TUDO PARA AJUDAR CADA UM DOS JOGADORES"


PATRÍCIA MARTINS


O seleccionador deslocou-se esta manhã à sala de imprensa e fez referência à grande penalidade que Cristiano Ronaldo falhou no jogo da conquista da Liga dos Campeões: "Ficou provado que um não carrega com vinte, mas que vinte carregam com um". Scolari deixou bem claro que é esse o espírito que quer ver no grupo português: "É isso que queremos aqui. Ver a equipa fazer tudo para ajudar cada um dos jogadores".

Scolari não ficou indiferente à mensagem de apoio enviada pelo presidente do Brasil, Lula da Silva, através de Roberto Leal e vincou a forte ligação que tem com Portugal: "Dez por cento da minha vida foi aqui vivida, por isso nunca esquecerei este país. E o apoio recebido vindo do Brasil só significa que o meu país-natal está com Portugal no Europeu".

No treino desta manhã destaque para o regresso de Deco, Miguel e Pepe que voltaram a integrar o grupo de trabalhos. Para as 16 horas está agendada a habitual conferência de imprensa com dois jogadores, que antecede o treino no Estádio do Fontelo, hoje à porta fechada.


FONTE:

quarta-feira, 21 de maio de 2008

LIGA DOS CAMPEÕES: MANCHESTER VENCE FINAL EMOCIONANTE NAS GRANDES PENALIDADES

MANCHESTER UNITED 1-1 (6-5 g.p.) CHELSEA




A FINAL INGLESA DA LIGA DOS CAMPEÕES TEVE DIREITO A GRANDES EMOÇÕES E DECISÃO POR GRANDES PENALIDADES. NO DUELO QUE OPUNHA PORTUGUESES CRISTIANO RONALDO, NANI E CARLOS QUEIRÓS LEVAM A MELHOR SOBRE RICARDO CARVALHO, PAULO FERREIRA E HILÁRIO.


PATRÍCIA MARTINS


Com os "Red Devils" a entrarem melhor no jogo, foi Cristiano Ronaldo a abrir o marcador, quando aos 26 minutos o defesa Brown cruza para o português marcar. Estava feito o primeiro e Ronaldo confirmado como o melhor marcador da Champions. Perto do intervalo Frank Lampard tem a sorte do seu lado e consegue repor a igualdade na partida.

Na segunda metade o Chelsea melhora o seu jogo e equilibra o encontro acabando por levar algum perigo à baliza adversária. Com o empate entre as equipas de "terras de sua majestade" no final dos 90 minutos, houve um prolongamento em que os "blues" tiveram perto de vencer a Champions com um belo remate de Lampard contra a barra.

A lotaria das grandes penalidades trouxe ao jogo uma componente emocional ainda mais destacada. As surpresas surgem nos grandes encontros e o melhor marcador da Liga dos Campeões e da Première League, Cristiano Ronaldo, falha o seu penaltie, denotando algum nervosismo. O Chelsea tinha a vitória nas suas mãos quando o azar acompanhou o experiente capitão John Terry, que escorrega no encharcado relvado e remata a bola para fora da baliza. Na série de grandes penalidades que se seguiu, o avançado Anelka permite a defesa a Van Der Sar.

O Manchester United sagra-se campeão europeu de clubes. Lágrimas no relvado: umas provocadas pelos festejos, outras pela desilusão. Resta saber se "não há duas sem três" e os jogadores lusitanos Ronaldo e Nani vão festejar o terceiro título da época já no Euro 2008.

terça-feira, 20 de maio de 2008

SELECÇÃO: APOIO ENORME NO PRIMEIRO TREINO À PORTA ABERTA




UMA GRANDE MASSA DE ADEPTOS FEZ QUESTÃO DE MARCAR PRESENÇA NO PRIMEIRO TREINO À PORTA ABERTA DA SELECÇÃO NACIONAL. ENTRETANTO, MIGUEL É O CLIENTE INAUGURAL DO DEPARTAMENTO MÉDICO.



JOSÉ PEDRO PINTO




A Selecção Nacional fez, esta tarde, o primeiro treino do estágio que realiza em Viseu até ao próximo dia 31 de Maio, no Estádio do Fontelo. Cerca de 4.000 pessoas fizeram questão de demonstrar o seu apoio ao plantel que irá representar Portugal no Euro 2008, recheando o complexo desportivo, mas uma má notícia foi outro dos destaques do dia: Miguel lesionou-se e só nas próximas 48 horas será reavaliada a intensidade da lesão.


Se o apronto matinal do dia de hoje apenas se ficou pela corrida, já à tarde Scolari iniciou uma preparação física mais específica. Um breve aquecimento, seguido de um período de descompressão e os primeiros toques na bola brindaram os atletas convocados que ainda se puderam recriar com trocas de bola entre si, outros exercícios de pressão em mini-equipas, e jogadas em que a finalização foi também ensaiada.


Ainda assim, há já a registar uma baixa no grupo de trabalho. Após 50 minutos de treino, Miguel foi obrigado a abandonar, tendo contraído uma lesão nos adutores da perna esquerda. A reavaliação será efectuada nas próximas 48 horas e Onofre Costa, assessor de imprensa da FPF, notificou a comunicação social de que o lateral-direito do Valência saiu do treino apenas por precaução, para repouso e uma posterior recuperação da lesão contraída.


Para amanhã está agendado mais um treino, a partir da 17h, de novo no Fontelo, num apronto que já contará com a presença de Pepe, defesa do Real Madrid, regressado da Arábia Saudita onde realizou um jogo particular pelo campeão espanhol.





FONTES

EURO 2008: TANTOS CRAQUES DE FORA




PEDRO ROCHA


O Euro2008 arrisca-se a ser o Campeonato da Europa com mais estrelas a ver os jogos no sofá. Com as convocatórias divulgadas, esta semana, pelos seleccionadores as dúvidas esclareceram-se. São estrelas a mais de fora do Campeonato da Europa. De Portugal, Maniche viu-se fora da competição depois de ter sido o segundo melhor jogador no Euro 2004. O médio português foi pouco utilizado tanto no Atlético como no Inter e Scolari deixou-o de fora. Na vizinha Espanha, Raúl também não vai representar a selecção. O avançado do Real marcou 23 golos esta temporada mas isso não foi suficiente para convencer Luis Aragonés. Situação idêntica vive Trezeguet. O goleador françês fez 20 golos pela Juventus mas fica de fora dos convocados de Raymond Domenech. Hakan Sukur marcador máximo da selecção turca não vai por opção técnica defrontar Portugal no Europeu. A República Checa, outra equipa do grupo das quinas, não leva as suas principais estrelas dos últimos tempos: Rosicky ( lesão) e Nedved ( opção). Seedorf na Holanda renunciou à selecção poucos dias antes da convocatória. Hoje, sai a convocatória italiana e a dúvida prende-se com a inclusão(ou não) de Del Piero, melhor marcador da Liga Italiana esta temporada.

domingo, 18 de maio de 2008

REPORTAGEM GAZETA DO FUTEBOL

LEÃO TAMBÉM FESTEJOU A NORTE





Em número reduzido, é certo, mas os sportinguistas quiseram celebrar com a cidade do Porto mais uma Taça de Portugal conquistada ao... F.C. Porto.



JOSÉ PEDRO PINTO



Foi em tons de verde e… cinzento que a Baixa portuense viveu o princípio de noite de domingo. Verde porque o Sporting venceu a Taça de Portugal e os festejos impunham-se no seio dos adeptos leoninos que aqui acorreram; cinzento porque a chuva também quis marcar presença em mais uma festa do futebol português.

O habitual centro nevrálgico das celebrações azuis-e-brancas teve, esta noite, outros clientes. Os adeptos sportinguistas saíram de suas casas, não obstante a chuva que ia caindo copiosamente, e quiseram demonstrar toda a sua alegria à Invicta. Pouco depois das 20h, começou a ouvir-se o ritmo das primeiras buzinadelas de contentamento: os carros iam descendo a Avenida dos Aliados com cachecóis pendurados nas janelas, camisolas de jogadores a esvoaçar nas mãos dos tripulantes e bandeiras enormes que compunham o ambiente de festa. Eram poucos os que se identificavam como adeptos portistas mas os que o eram não escondiam a desilusão pela perda da «dobradinha»: “Vou com a tola! Ai vou, vou!”, lá conseguia dizer uma senhora que se passeava pela praça pintada de verde-e-branco.


Com o passar dos minutos, a afluência à avenida foi crescendo, assim como o ruído das buzinas que iam aumentando à medida que a noite se ia esbatendo no horizonte. Pequenos e graúdos, jovens solitários e famílias completas, ninguém quis faltar à festa de uma Taça de Portugal conquistada já em tempo de prolongamento. Sim, é certo que a animação total se passava em Lisboa, onde a Praça do Marquês era o ponto de encontro, mas nem isso demoveu alguns dos «leões» do Norte em mais uma comemoração. As filas de carros completavam-se no fim da avenida. As pessoas saíam, instantaneamente, das viaturas, e juntavam-se numa festa colectiva em que nem a música faltava para complementar todo o cenário. “Até o isqueiro é verde, amigo!”, dizia um adepto mais idoso ao acender um cigarro a um seu companheiro leonino.


A Polícia de Segurança Pública continuava a assistir às festividades pacíficas e plenas de sorrisos e abraços dos adeptos leoninos e dessa forma continuou. Até porque os «dragões» também marcaram presença. Uma jovem adepta passou pela Baixa juntamente com a sua família sportinguista e, de cachecol em volta do pescoço, saiu do carro e juntou-se à celebração. Uma carrinha também por ali se passeou e, lá dentro, um pequeno rapaz agarrava o seu mini-cachecol azul. Sinal de que a festa também acolhe os vencidos. A festa, essa, prometia estender-se por mais horas.


SPORTING CONQUISTA A TAÇA DE PORTUGAL



A TRADIÇÃO DE PROLONGAMENTO EM FINAIS DE TAÇA DE PORTUGAL DISPUTADAS ENTRE SPORTING E F. C. PORTO MANTEVE-SE. NA ÚLTIMA PARTE DESTA PARTIDA TIUÍ BISOU E AJUDOU OS LEÕES A CONQUISTAREM PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO A TAÇA DE PORTUGAL.


PATRÍCIA MARTINS


No primeiro jogo dos leões fora de Alvalade, o Sporting entrou com garra e vontade de levar a Taça para casa. Aliás, os verdes e brancos criaram grandes oportunidades de golo através de Derlei, que logo nos primeiros minutos de jogo deixou o guarda-redes Nuno Espírito Santo em apuros. A defesa dos dragões em clara desconcentração deixa muitos espaços para os jogadores sportinguistas subirem no terreno. Aos 17 minutos Derlei volta a expor o seu espírito de marcador e acaba por obrigar Nuno a mais uma grande defesa. O guardião do F.C. Porto foi mesmo o melhor em toda a primeira parte.

A equipa nortenha está longe da forma que se esperava: pouco jogo em equipa e muito individualismo. Perto da meia hora de jogo os dragões começam a dar sinais de vida e conseguem mesmo levar a bola até às mãos de Rui Patrício que, ainda assim, não é alvo de grande esforço. A cinco minutos do final da primeira parte o Sporting coloca a bola no fundo da rede, mas o árbitro auxiliar levanta a bandeira assinalando fora de jogo. Golo mal anulado à equipa de Paulo Bento, pois os jogadores leoninos encontravam-se em linha com a defesa azul e branca. Intervalo e tudo em aberto mas ficava o aviso de que Jesualdo Ferreira precisava de motivar a concentração da sua equipa.

A segunda parte trouxe um jogo mais equilibrado. O Porto reagiu e Lucho rematou (59’), no entanto, ainda se denotava alguma falta de confiança. No minuto 70 João Paulo é bem expulso com um cartão vermelho directo, por uma entrada a pés juntos sobre João Moutinho. Com menos um jogador em campo, Jesualdo Ferreira aposta numa defesa mais segura e procura, acima de tudo, não sofrer golos. De ressalvar a forma como Raúl Meireles acabou os 90 minutos completamente esgotado, depois de um bom jogo em que esteve presente em todo o campo.

Chega o prolongamento e com ele mais um golo anulado ao Sporting. Desta vez uma boa decisão de Olegário Benquerença, que assinala uma falta de Derlei sobre Pedro Emanuel. O jogador sportinguista acerta com o pé na cara do capitão portista ao tentar um pontapé de bicicleta. Os dragões controlam melhor o jogo e não cedem oportunidades ao Sporting. Aos 14 minutos do prolongamento Rui Patrício segura com dificuldade um remate forte.

O minuto 19 marca a reviravolta no jogo. Uma falta por marcar de Polga sobre Lisandro levanta protestos, mas o jogador sofre a pressão ainda fora da linha da grande área. No minuto seguinte Tiuí faz o golo do Sporting. O jogador remata, a bola ainda toca em Pedro Emanuel, depois na barra e acaba por cair dentro da linha de golo. A desilusão dos adeptos portistas e a euforia por lado dos sportinguistas chega a três minutos do final com Rodrigo Tiuí a bisar na partida, com um bonito golo.

Uma vitória justa para as tropas comandadas por Paulo Bento pela superioridade demonstrada na primeira parte do jogo e o equilíbrio que manteve no restante tempo. O F. C. Porto desiludiu ao apresentar-se muito abaixo do esperado pelos tri-campeões nacionais. Uma nota ainda para os adeptos que proporcionaram um brilhante espectáculo nas bancadas do Estádio Nacional do Jamor, tal como deveria ser sempre.

TAÇA AO MINUTO






ANDRÉ MATOS LEITE


Final do jogo aos 122 minutos. Vitória dos "leões" graças a dois golos de Tiuí. A turma de Paulo Bento conquista a segunda Taça consecutiva num encontro em que os "dragões" jogaram muito abaixo do nível apresentado ao longo da temporada

120' -
Dois minutos de prolongamento

117' - Golo de Rodrigo Tiuí de pontapé de bicicleta. Centro curto de Djaló, a bola é tocada por Bruno Alves e o avançado leonino aproveita para finalizar de forma acrobática

115' -
Substituição no Sporting. Sai Derlei entra Gladstone

112' -
Confusão entre jogadores de ambas as equipas após a amostragem do amarelo a Lucho

112' -
Substituição no Porto. Sai Paulo Assunção entra Tarik

110' - Golo do Sporting. Passe de Izmailov com Tiuí a rematar na pequena área. A bola ressalta na mão de Pedro Emanuel traíndo Nuno

107' -
Canto para o Sporting. Não resulta qualquer perigo do lance

19:22 -
Início da segunda parte do prolongamento
____________________________________________________________

Fim da primeira parte do prolongamento. Mantém-se a igualdade sem golos. Se tudo continuar assim por mais quinze minutos o encontro vai-se decidir pela marcação de grandes penalidades

103' -
Substituição no Porto. Sai Raúl Meireles entra Kazmierczak

102' -
Na resposta, cruzamento perigoso do Porto, mas ninguém chega para dar o toque final

101' -
Remate de Tiuí a rasar o poste da baliza de Nuno

101' -
Amarelo para Derlei por falta sobre Paulo Assunção

95' -
Amarelo para Raúl Meireles

91' -
Golo do Sporting anulado por falta de Derlei sobre Pedro Emanuel

19:04 -
Início do prolongamento

Substituição no Sporting. Sai Abel entra Tiuí
____________________________________________________________

Os 90 minutos terminam com um empate sem golos. O Porto conseguiu suster o Sporting apesar de jogar com menos um elemento. Ambas as formações regressam aos balneários para preparar o prolongamento

90' + 3 - Fim da segunda parte

84' -
Falta de Lucho sobre Pereirinha. Livre para Grimi cobrar a culminar num cruzamento para as mãos de Nuno

82' -
Canto da direita batido por Quaresma. Bruno Alves cabeceia por cima

78' -
Substitução no Porto. Sai Mariano González entra Lino

76' -
Substituição no Sporting. Sai Izmailov entra Pereirinha

71' -
Vermelho para João Paulo por entrada a pé juntos sobre João Moutinho. O Porto fica reduzido a dez elementos

68' -
Falta de Quaresma sobre Moutinho. O jogador do Sporting fica muito queixoso

65' -
Falta de Izmailov sobre Fucile. Livre para Quaresma marcado para o coração da área leonina cortado pela defesa

64' -
Ataque pela esquerda do Sporting que acaba com um remate de Romagnoli para fora

62' -
Remate de Mariano González muito por cima da baliza do Sporting


O jogo está menos emotivo do que nos primeiros 45 minutos com ambas as equipas a revelarem dificuldades em conseguir bons lances de perigo


55' -
Canto para os "leões". Pedro Emanuel corta para novo canto

54' -
Amarelo para Abel por falta sobre Mariano González

52' -
Remate de Polga ao canto superior esquerda com a bola a sair por cima

50' -
Canto da esquerda marcado por Quaresma cortado pela defensiva do Sporting

18:08 -
Início da segunda parte


___________________________________________________________________

Fim da primeira parte. O Sporting começou melhor, mas o Porto conseguiu equilibrar o jogo prometendo uma segunda metade cheia de bom futebol


46' -
Remate de Quaresma por cima da baliza leonina


um minuto de tempo de compensação para a primeira parte


42' -
Livre do lado direito da área para o Sporting. Veloso marca baixo para a entrada da área, mas o remate sai por cima

39' -
O Sporting marca, mas o golo é anulado por fora-de-jogo. Os "leões" a mostrarem que querem levar a Taça para Alvalade

35' -
Amarelo para Paulo Assunção por falta sobre Romagnoli

34' -
Lisandro isolado remata de esquerdo para a defesa de Patrício

33' -
Passe para Lucho com o argentino a centrar para a área leonina. Corte da defesa para canto cobrado por Quaresma

32' -
Raúl Meireles consegue o cruzamento da esquerda com a bola a sair pela linha de fundo. Pontapé de baliza para o Sporting

30' -
Izmailov faz o passe para a área, mas a bola é aliviada antes de Derlei poder rematar

28' -
Jogada de perigo pela direita do ataque do Porto. Grimi desarma Quaresma, mas na sequência do lançamento os azuis e brancos conseguem um remate para as mãos de Rui Patrício

26' -
Jogada confusa no meio-campo do Sporting que culmina com o cabeceamento de Lisandro para a defesa de Patrício

23' -
Grimi com uma entrada sobre Quaresma com o avançado dos "dragões" a necessitar de assistência.


A defesa do Futebol Clube do Porto está desconcentrada, permitindo facilidades que não são normais nos tri-campeões nacionais


17' - Muito perigo para a baliza de Nuno. Passe a rasgar a defesa para Derlei e o guardião azul e branco a defender o remate à "queima roupa".

15' -
Jogada de ataque dos "dragões" pela esquerda. Izmailov corta o centro, mas o Porto insiste na jogada até a bola morrer nas mãos de Rui Patrício

13' -
Remate de Izmailov. Nuno defende


9' - Bruno Alves e Derlei colidem na disputa duma bola aérea. Livre para os "leões" cobrado por Miguel Veloso.

4' - Contra-ataque do Sporting com grande perigo. Nuno defende e afasta a bola

3'
- Livre para o Porto. Ricardo Quarema marca, mas o lance perde-se pela linha lateral

17:00 - Inicio do jogo


FICHA DE JOGO


Sporting - Porto
Taça de Portugal - Final

Estádio Nacional - 17:00 horas

Árbitro: Olegário Benquerença


Sporting - Rui Patrício, Abel, Tonel, Polga, Grimi, Miguel Veloso, Izmailov, Romagnoli, João Moutinho, Derlei, Yannick Djaló

Suplentes - Tiago, Ronny, Vukcevic, Farnerud, Tiuí, Pereirinha, Gladstone

Treinador - Paulo Bento


Porto - Nuno, João Paulo, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Fucile, Paulo Assunção, Lucho González, Raúl Meireles, Mariano Gonzáles, Lisandro, Quaresma

Suplentes - Ventura, Stepanov, Lino, Tarik Sektioui, Bolatti, Kazmierczak, Farías

Treinador - Jesualdo Ferreira

OLHEIRO GAZETA DO FUTEBOL


EMILIANO ADRÍAN INSUÁ
BENITEZ GOSTA DELE



Nome:
Emiliano Adrián Insuá
Nascimento: 1989-01-07
Naturalidade: Buenos Aires -
Argentina
Posição: Defesa-esquerdo
Altura: 173 cm
Peso: 66 kg
Clube: Liverpool





DAVID FERNANDES




Insuá é um defesa-esquerdo que foi formado no Boca Juniors. Em Janeiro de 2007, o argentino foi emprestado ao Liverpool. A experiência agradou a Rafael Benitez que decidiu contratá-lo pela quantia de 1.5 milhões de euros após ter gasto 150 mil euros no empréstimo.

Emiliano Insuá é visto como um dos mais promissores laterais-esquerdos do planeta. Aos 19 anos, já integra o plantel do Liverpool e faz parte da selecção de sub-20 da Argentina. O Mundial realizado no Canadá em 2007 viu a Argentina vencer o troféu e essa conquista foi o momento alto da carreira do jovem.

Insuá participou em duas partidas da Premier League ao serviço dos reds. A estreia deu-se a 26 de Abril no empate a duas bolas em Birmingham. O jovem é descrito como uma “estrela” pelo site do Liverpool e promete dar muito que fazer aos futuros avançados adversários.

sábado, 17 de maio de 2008

EDITORIAL


«APITO FINAL»: HÁ QUE QUESTIONAR



Com este Editorial, a Gazeta do Futebol limita-se a questionar o que de errado lhe soou em todo este processo do «Apito Final».



Uma nota prévia: a Gazeta do Futebol não se irá pronunciar sobre a legitimidade da Comissão Disciplinar da Liga de Clubes quando decidiu punir clubes, dirigentes e árbitros, num anúncio feito na passada sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008, no âmbito do denominado processo do «Apito Final». A equipa liderada por Ricardo Costa sustentou as suas decisões em matéria contida nos regulamentos em vigor nas competições profissionais do futebol nacional, pelo que apenas nos limitaremos a questionar – e nada mais – todo o corropio alimentado em volta de uma decisão importante na prossecução da “verdade desportiva”.


Contudo, não se pode descurar que algumas questões têm que ser feitas, mesmo ficando sem resposta até à data da publicação deste texto.


Podemos questionar o timing escolhido pela Liga de Clubes para divulgação de uma tal decisão? Podemos, porque ainda falta saber em que moldes os recursos serão apreciados pelo Conselho de Justiça da FPF. Podemos questionar o porquê de tão pomposa conferência de imprensa para enaltecer o papel da Liga de Clubes em todo este caso? Podemos, pela simples razão de que apenas tinham que ser divulgadas as decisões, ponto final. Podemos questionar o porquê de a decisão já estar nas bancas de jornais há mais de um mês? Podemos, porque houve fuga de informação da Comissão Disciplinar e isso pode (e deve) ser punido pela justiça desportiva.


Tal como indicado no início do texto, a Gazeta do Futebol limita-se a questionar o que de errado lhe soou em todo este processo do «Apito Final». Poderíamos ainda questionar o porquê do uso de escutas telefónicas em casos de simples processos disciplinares ou ainda a reabertura de casos já arquivados pela Justiça portuguesa. No entanto, ficamos somente pelo referido no terceiro parágrafo. As questões estão lançadas; espera-se agora uma discussão saudável na praça pública sobre todos estes assuntos. A Gazeta do Futebol deu, com este texto, a sua contribuição para que o «Apito Final» seja devidamente analisado.


sexta-feira, 16 de maio de 2008

LIEDSON FALHA INÍCIO DE ÉPOCA



PATRÍCIA MARTINS


Liedson submeteu-se hoje a uma cirurgia onde foi confirmado o pior cenário: rotura no ligamento do joelho esquerdo.

A recuperação desta lesão vai levar o avançado brasileiro a uma paragem entre quatro e cinco meses. Recorde-se que Derlei e Pedro Silva sofreram recentemente lesões idênticas.

A antroscopia foi conduzida, com sucesso, pelo médico ortopedista Pereira de Castro. Amanhã, o responsável pelo departamento médico leonino, Gomes Pereira, vai explicar em conferência de imprensa todos os pormenores relativos à lesão e recuperação do "levezinho".


FONTE:

TAÇA TEM ACOMPANHAMENTO PERMANENTE NA GAZETA DO FUTEBOL



Domingo, mais uma final da Taça de Portugal. A partir das 17h, F.C. Porto e Sporting defrontam-se no Estádio do Jamor em mais uma partida entre «dragões» e «leões».


A Gazeta do Futebol vai estar em permanente acompanhamento da grande festa do futebol português.



Taça ao Minuto - acompanhe todas as movimentações, grandes oportunidades, grandes jogadas e erros de arbitragem, com o olhar de André Matos Leite.


Crónica Gazeta do Futebol - assinada, após o jogo, por Patrícia Martins.


Reportagem Gazeta do Futebol - especial sobre a festa da Taça de Portugal, com José Pedro Pinto.


ESTA SEMANA, ESCREVO EU...




A PRIMEIRA CAMINHADA DA
(QUASE) NOVA SELECÇÃO



Entre os extremos, a controvérsia tem-se gerado à volta de Cristiano Ronaldo. Parece haver um consenso em que existem dois Ronaldos. O do Manchester United, aquele que é o melhor do mundo, e o português, um clone que ao contrário do original quase não sabe jogar à bola. Não entendo como podem os adeptos do futebol português ver esta diferença. É verdade que nunca foi o mesmo nas duas equipas, mas poderemos culpar Ronaldo por ser diferente numa formação que já está entrosada do que numa que não o está?




ANDRÉ MATOS LEITE



Vem aí mais uma oportunidade para a Selecção de Portugal conquistar o seu primeiro título. Desta feita, a equipa das quinas que todos nós estávamos habituados a ver defender as cores nacionais já não existe. Nomes como Luís Figo, Rui Costa, Costinha, Pauleta ou Maniche não constam mais das convocatórias, ou por terem abandonado a selecção, ou por Scolari ter decidido não os chamar.

É sobre os 23 do seleccionador da equipa lusitana que pretendo falar. Três guarda-redes, quatro laterais e outros tantos centrais, três médios defensivos e dois mais atacantes, quatro extremos e três pontas-de-lança. Nenhum comentário quanto ao número de jogadores para cada posição. São o standard para qualquer equipa do mundo. No entanto, analisando os nomes, encontro algumas escolhas com as quais não concordo e outras que ouço demasiados a discordar quando são opções óbvias.

No capítulo dos defensores da baliza portuguesa, Rui Patrício é um nome incompreensível. O jovem do Sporting, embora titular com Paulo Bento, não é, pelo menos ainda, jogador para as «quinas». Cometeu inúmeros erros ao longo dos jogos que efectuou, alguns dos quais poderiam ter comprometido a época dos “leões”. É demasiado inexperiente e imaturo para se arriscar tê-lo como última defesa contra o golo adversário (por muito improvável que seja essa hipótese).

Quanto aos laterais, “Felipão” convocou três laterais direitos e apenas um esquerdo. Mas para quê levar Miguel, Bosingwa e Paulo Ferreira para mais uma campanha europeia? O ex-“dragão” Bosingwa (já assinou pelo Chelsea) é o melhor na posição, mas entre Miguel e Paulo Ferreira é necessário escolher apenas um, mesmo que o lateral do Chelsea esteja acostumado à esquerda. Para mim seria o lateral do Valência o escolhido já que nunca vi Paulo Ferreira fazer nada na selecção que justifique a contínua aposta em si. Teria sido melhor substituí-lo por Caneira, o mais polivalente dos defesas portugueses.

Deco é outra das opções, para mim, mais questionáveis. Não é pela época cheia de lesões. Simplesmente, parece-me que o jogador do Barcelona se tem vindo a esquecer que é português por opção e só se lembra da sua nacionalidade original. Isto porque durante a qualificação, não foi um Deco em baixo de forma, mas motivado, aquele que jogou. Foi um Deco sem alma, sem paixão, sem querer… enfim, foi um Deco que não tem vontade de tentar dar alegria à sua selecção.

Entre os extremos, a controvérsia tem-se gerado à volta de Cristiano Ronaldo. Parece haver um consenso em que existem dois Ronaldos. O do Manchester United, aquele que é o melhor do mundo, e o português, um clone que ao contrário do original quase não sabe jogar à bola. Não entendo como podem os adeptos do futebol português ver esta diferença. É verdade que nunca foi o mesmo nas duas equipas, mas poderemos culpar Ronaldo por ser diferente numa formação que já está entrosada do que numa que não o está? Ou será pior Quaresma, um jogador que pela sua individualidade exacerbada e, por vezes, pouco eficaz, se tornou no principal responsável da eliminação do Porto da “Champions”?

Finalmente os pontas-de-lança. Aqueles a quem, normalmente, damos a função de marcar golos. Dos três, apenas Hugo Almeida tem estado em boa forma no seu clube. Postiga e Nuno Gomes, por outro lado, são dois casos estranhos. Ambos já foram grandes jogadores. Contudo, nos últimos anos têm actuado muito abaixo das suas capacidades e não têm, neste momento, a mesma qualidade do seu rival de posição. No entanto, os concorrentes não se mostram muito melhor. Pessoalmente gostaria de ver Makukula, mas o avançado do Benfica, apesar da sua capacidade física imponente, tem estado ao mesmo nível de Postiga e de Nuno Gomes, prevalecendo estes dois pela experiência internacional.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

MUNDIAL 2018: PORTUGAL E ESPANHA MAIS PERTO DE AVANÇAR CANDIDATURA CONJUNTA



PATRÍCIA MARTINS



Depois do "sim" do Governo, a Federação Portuguesa de Futebol está convicta em avançar numa candidatura conjunta com os vizinhos espanhóis à realização do Mundial de 2018.


Gilberto Madaíl e Laurentino Dias tomaram o pequeno almoço juntos esta quinta-feira, numa reunião com a Agência Financeira, com o objectivo de discutir as vantagens da proposta Ibérica ser aceite pela Uefa.


O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, falou mesmo desta possibilidade e as vantagens que pode acarretar: «O país, Portugal, não tem dimensão para organizar uns Jogos Olímpicos nem um Mundial sozinho. Mas penso que tem a ganhar se estiver numa candidatura conjunta. É preciso haver um namoro bem conduzido pelas federações desses países, depois os governos acompanharão esse namoro. Vai ser difícil até ao fim e para que possa consumar-se ambos têm de ceder. Não faz sentido gastar publicamente o assunto. É altura de os namorados trabalharem recatadamente.»


Com o Euro-2008 a aproximar-se e a participação da Selecção Portuguesa e Espanhola, Gilberto Madaíl vai ter oportunidade de conversar com o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol e aprofundar o trabalho relacionado este assunto.



FONTE:


FUTECONOMÊS




É admirável que um clube de futebol que teve uma das piores carreiras desportivas da sua história tenha conseguido encher o Estádio da Luz numa operação de verdadeiro e puro marketing desportivo. De facto, a marca Benfica é a mais valiosa da Liga Portuguesa, valendo, de acordo com a empresa Interbrand, 107 milhões de euros, mais 34 milhões que o Porto e mais 41 que o Sporting.





NUNO MOUTINHO
Professor da Faculdade de Economia do Porto (FEP)




No passado fim-de-semana terminou a Bwin LIGA. Curiosamente, parecia que várias equipas tinham ganho o título de campeões nacionais. O Sporting festejou os milhões que vai receber pela entrada directa na Liga dos Campeões. O Guimarães fez uma festa monumental no seu estádio pela entrada na pré-eliminatória da mesma Liga. O Benfica também festejou a preceito, pelo despedida de Rui Costa.

Puros jogos de ilusão para os adeptos? Não, meus caros, a isto chama-se marketing desportivo, o conjunto de acções e prestações, produzidas no sentido de satisfazer as necessidades, expectativas e preferências do consumidor de desporto. Este conjunto de acções e prestações desenrola-se em duas vertentes distintas: os produtos e serviços desportivos que são constituidos e se relacionam directamente com o consumidor desportivo; as acções de marketing de outros produtos ou serviços que usam o desporto como forma de comunicação junto dos seus consumidores, ao mesmo tempo, consumidores desportivos. Estas duas vertentes obrigam as sociedades anónimas desportivas a encontrar razões para potenciar a sua marca e as de todas as marcas que investem em cada clube.

Assim sendo, é admirável que um clube de futebol que teve uma das piores carreiras desportivas da sua história tenha conseguido encher o Estádio da Luz numa operação de verdadeiro e puro marketing desportivo. De facto, a marca Benfica é a mais valiosa da Liga Portuguesa, valendo, de acordo com a empresa Interbrand, 107 milhões de euros, mais 34 milhões que o Porto e mais 41 que o Sporting.

Acredito que a marca é o activo mais importante de um clube, por ser a que menos está dependente dos ciclos de vitórias ou derrotas. O grande mérito desta direcção do Benfica tem sido a valorização e o aproveitamento da força da sua marca, através de dois tipos de acções: a atracção de marcas que procuram recorrer ao futebol como meio de comunicação para melhorarem a sua imagem institucional; todas as relacionadas com a optimização de receitas desportivas como a transmissão e animação de eventos; comercialização da marca; gestão do espaço desportivo; venda de serviços de comunicação e publicidade; venda de bilhetes; venda de jogadores; etc.

O grande falhanço da mesma direcção tem a ver com a péssima carreira da equipa de futebol, traduzida na ausência de títulos e na ida à Taça UEFA. Por enquanto, a direcção do Benfica ganhou mais um ano de vida, fruto do seu bom marketing desportivo. No entanto, se nada for ganho na próxima época, nenhuma despedida gloriosa salvará a sua equipa dirigente...


CONTRATOS DE JOGADORES: CMVM DE OLHO NOS CLUBES



A ENTIDADE REGULADORA QUER VER ESCLARECIDAS TODAS AS NOTÍCIAS VINDAS A PÚBLICO SOBRE CONTRATAÇÃO DE JOGADORES POR PARTE DE SOCIEDADES ANÓNIMAS DESPORTIVAS.




JOSÉ PEDRO PINTO




Todas as notícias sobre contratação de atletas por parte de Sociedades Anónimas Desportivas (SAD) terão que ser, a partir de agora, devidamente esclarecidas. A directriz foi dada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a todas as SAD's, em Abril deste ano. Notícias vindas a público sobre eventuais negociações para contratação, renovação, venda e empréstimo de atletas têm que ser esclarecidas no site da CMVM.


Para além disso, informações sobre lesões graves de jogadores também terão que ser comunicadas à entidade reguladora dos mercados nacionais.


Os clubes e SAD's já estão, de resto, a acatar as directrizes da CMVM. O Sporting comunicou à entidade a lesão do avançado Liedson, no dia de ontem, e o S.L. Benfica já informou a mesma de que acertou todos os trâmites da renovação com o lateral-esquerdo Léo. Os «encarnados» cumpriram ainda com o estipulado pela CMVM ao terem esclarecido, na semana passada, a situação de negociação com o treinador sueco Sven-Goran Eriksson.


Recorde-se que os clubes e SAD's estavam já obrigados a prestar à CMVM esclarecimentos sobre tudo o que diga respeito a contas institucionais, alterações em cargos de gestão e até mesmo ofertas públicas.



FONTE

quarta-feira, 14 de maio de 2008

TAÇA UEFA: ZENIT CONQUISTA TROFÉU COM VITÓRIA SOBRE RANGERS




ANDRÉ MATOS LEITE


Os russos do FC Zenit triunfaram sobre o Glasgow Rangers por 2-0 e são os vencedores da edição 2007/08 da Taça UEFA. A final disputou-se no City of Manchester Stadium.

A formação de São Petersburgo entrou com vontade de vencer o seu primeiro troféu europeu e dominou a equipa escocesa, muito forte defensivamente. O guardião Neil Alexander conseguiu salvar os protestantes de Glasgow, durante a metade inicial do encontro, sustendo a pressão dos repetidos remates do Zenit. A superioridade russa foi tal que só aos 37 minutos é que o Rangers conseguiu o seu primeiro remate.

A segunda parte foi mais equilibrada, com os escoceses a demonstrar o seu poder ofensivo enquanto procuravam inaugurar o marcador. Os protestantes de Glasgow pareciam mesmo começar a dominar o jogo, mas, aos 64 minutos, um contra-ataque rápido de Andrei Arshavin recolocou o Rangers em sentido. No entanto, o golo só viria mais tarde. Aos 71 minutos, Arshavin serviu Igor Denisov que não desperdiçou. 1-0 para o Zenit. Os escoceses procuravam o golo do empate e o seu treinador, Walter Smith, colocou elementos mais ofensivos em campo. Ainda assim, eram os russos que atacavam melhor e, já em tempo de descontos, a turma de Dick Advocaat dilatou a vantagem por Konstantin Zyrianov.

Ficha de Jogo

Taça UEFA: Final
City of Manchester Stadium

ZENIT: Vyacheslav Malafeev, Ivica Križanac, Fatih Tekke, Andrei Arshavin, Radek Šírl, Roman Shirokov, Konstantin Zyrianov, Viktor Fayzulin, Aleksandr Anyukov, Igor Denisov, Anatoliy Tymoschuk.
Suplentes: Kamil Čontofalský, Vladislav Radimov, Kim Dong Jin, Alejandro Dominguez, Fernando Ricksen, Aleksei Ionov, Olexandr Gorshkov.
Treinador: Dick Advocaat.

RANGERS: Neil Alexander, David Weir, Saša Papac, Barry Ferguson, Brahim Hemdani, Kevin Thomson, Jean-Claude Darcheville, Kirk Broadfoot, Carlos Cuéllar, Steven Whittaker, Steven Davis.
Suplentes: Graeme Smith, Kris Boyd, Nacho Novo, Charles Adam, Lee McCulloch, Christian Dailly, Amdy Faye.
Treinador: Walter Smith.


Fontes